"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A vizinha Mariele parte 2


autor: Mineirosafado
publicado em: 04/08/16
categoria: hetero
leituras: 1562
ver notas
Fonte: maior > menor


Ola pessoal. Tudo bem?
Então vamos la

Como eu disse no conto passado Mariele e eu tivemos varios encontros, e vou pular alguns, pq foram as famosas rapidinhas.

Passado alguns meses de rolo entre Mariele e eu, ela muito mais experiente, e bem mais safada, e eu cada vez mais querendo desfrutar daquela menina deliciosa.

Certo dia, eu estava na casa de um amigo, e Mariele mandou um sms perguntando aonde eu estava, e eu disse. Então passou alguns minutos e ela foi la e me chamou de fora. Ficamos conversando por um tempo até que tive uma idéia e ja comecei dizendo:

Eu- "vai fazer o que agora?"

Mariele-"nada, pq?"

Eu-"vamos ali na casa do meu amigo comigo, esqueci minha carteira la"

Mariele- "ok, mas nao posso demorar e nao vou fazer nada"

Mariele estava em greve de sexo comigo, pq ela queria muito que a gente namorasse, mas eu gostava mesmo de ser solteiro.
Nesse dia, a casa de um outro amigo estava livre, pois o pai dele era caminhoneiro e a mae foi viajar junto, e ele ja tinha me avisado que a casa ficaria aberta caso precisasse. Ele ja estava por dentro das minhas ideias entao nao teria problemas.

Então subimos batendo um papo, e quase chegando la ela disse:

Mariele- "vai rápido. Nao vou entrar com vc".

Eu- "ah para, entra la pra vc me ajudar a procurar"

Mariele- "ok, mas vou repetir, nao vou fazer nada"

Sabe de nada inocente kkkk....

Chegamos la, abri o portão e fomos entrando pela oficina na frente da casa. Eu tinha me esquecido que la tinha 3 cachorros, e são bem bravos. Comigo eles ja eram acostumados pois eu ia muito la, mas fiquei com medo de morderem Mariele. Entao precisei pensar rápido, e passamos do lado de um voyage bem velho que a mãe do meu amigo ganhou de herança do pai e não se desfazia dele por nada. Na hora pensei, vai ser aqui mesmo.

Me virei e disse a Mariele:

Eu- "vc sabe que nao tem carteira ne?"

Mariele-" eu ja desconfiava. Estou indo embora"

Ela se virou, e rapidamente à puxei pelo braço, e a beijei. No começo ela exitou um pouco, tentando sair de meus braços, mas era inútil tentar.

Ali mesmo na oficina ja fui pouco a pouco tirando sua blusa e ela parou por um momento e disse:

Mariele- "vamos fazer aqui mesmo? Nessa oficina suja?"

Eu sem dizer nada, ja abri a porta do carro, empurrei o banco bem pra frente e sentei no banco de tras. Ela entendeu e veio sentando no meu colo como podia, pois era bem apertado, e isso que fazia ficar mais gostoso.

Nos beijos e amassos, ja estavamos sem roupas, e como eu sabia que a famosa posiçao papai e mamae não iria dar certo ali, fiquei a pensar o que fazer.

Enquanto isso eu ia dando beijos em seu pescoço e nuca, minhas mãos passeavam por aqueles seios maravilhosos e Mariele se derretia toda de tesão.

Estávamos loucos de tesao, Mariele molhadinha e eu sabia que nao podiamos demorar. Coloquei ela sentada sobre meu colo de costas pra mim, meu pau enfiou todo. Ela se apoiava no banco a sua frente e dava deliciosas rebolada em minha rola, era uma posiçao deliciosa, e as vezes eu segurava ela com a bunda pro alto pra eu poder enfiar com força.

Estava uma delícia. Sexo gostoso, pouco espaço (o que nos deixava bem colado um no outro), os vidros do carro se embaçando todo com as nossas respirações ofegantes de prazer.

Mariele ja havia gozado, e me apressou dizendo precisar ir embora que sua mãe estava a sua procura. Eu disse que iria demorar. Mariele me surpreendeu e fez uma coisa que me levou ao delírio.

Ela se apoiava no banco, levantando sua bunda. Ela descia levemente ate engolir so a cabeça do meu pau, e saia novamente. Que delícia lembrar daquele sensação. Era um entra e sai gostoso e uma certa hora que foi subir novamente, agarrei seus quadris e puxei forte contra mim, atolando com força meu pau em sua xaninha. Mariele deu um grito alto tipo, aaaiiihh, e com meu pau enterrado dentro dela, ela passa a rebolar.

Eu nao estava nem um pouco com vontade de gozar, então sugeri sairmos do carro. Coloquei Mariele apoiada com as mãos no banco e a bunda empinada. Eu estava em pé atras dela e comecei levemente passar a cabecinha em seu cuzinho virgem.
Eu podia ver Mariele se arrepiando e dando mordidas no canto da boca. Como até aquele momento nao teve reclamaçao resolvi ir investindo pra ver aonde ia.

Eu pressionava bem leve a cabeça contra seu cuzinho, e quando entrou pouco mais que metade da cabeça, Mariele se recusou a continuar. Respeitei, mas disse:

Eu- "esse cuzinho ainda vai ser meu"

Mariele- "ele vai. Mas nao hoje."

Aquilo me deu o gás necessário pra terminar o serviço. Enfiei novamente em sua buceta e socava fundo e forte, Mariele passa a se masseagear e anuncia seu gozo novamente. Ela jorrou uma quantidade enorme em meu pau, de forma que aquele caldo escorresse como se fosse água de uma torneira semi aberta.

Naquele momento resolvi iniciar Mariele no boquete. Dei a ideia e ela aceitou, e logo se abaixou em frente minha rola.

Ela começou em punhetando forte e rápido e logo enfiou aquela boca quente e macia. Dava leves chupadas e algumas lambidas. Meu gozo se aproximava, e resolvi nao anunciar. Queria ver ela engolir cada gota.

Ela foi tomando coragem e pegando experiência e começou a engolir a rola quase que toda, e numa dessas engolidas nao aguentei. Gozei forte em sua garganta, ela começou a se engasgar, mas nao tirava da boca. Ate que depois de muita porra saindo ela nao aguentou e tirou.

Mariele- "nao foi dessa vez que consegui engolir tudo, mas na proxima eu vou."

O celular de Mariele não parava de tocar e então paramos por ali.
Nos vestimos, e no caminho de volta eu disse que iria namorar com ela caso ela quisesse.

Naquele momento começamos um namoro que durou cerca de 7 meses...entao ja da pra vcs imaginar o que aconteceu.

Fico por aqui. Em breve a terceira e última parte sobre Mariele.
Se eu fosse contar tudo que ja rolou com ela, iria ter pelo menos umas 30 histórias kkk.

Abraços
Comentem o que achou.







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.