"Os mais excitantes contos eróticos"


♡Férias:Meu Primo Zeca uma Recaída


autor: Máquina55
publicado em: 31/07/16
categoria: hetero
leituras: 3475
ver notas
Fonte: maior > menor


Sou uma mulher bem sucedida profissionalmente de 39 anos, solteira, mulata, com corpo de formas bem volumosas, tipo brasileiro. Tenho uma genética boa entretanto faço ginástica e complemento meus cuidados com cremes hidratantes.

Ele é Zeca, meu primo de primeiro grau, parceiro de muitas brincadeiras na infância e adolescência. Foi com ele que aprendi e conheci a descoberta e o sabor do sexo. Então, Zeca no momento está separado da mulher por conta de várias escapadas que ele comete, sempre um safado. Eles teem três filhos com idades acima de 20 anos, confesso que já tive um envolvimento com um deles, tal pai tal filho.

Somos uma familia de muitos primos e irmãos que com consequência muitos sobrinhos e priminhos, somos muito festeiros e unidos.

Nossos avós, pais e tios sempre presou pela harmonia familiar e nós continuamos. Nossos avôs nós deixou um sítio no interior bem próspero e produtivo, nele tem uma casa grande bem confortável, porém não abriga toda família junta quando reunida. Em uma das reuniões ficou estabelecido que quem tiver vontade pode construir algum apto particular contanto que não quebre a estética. Assim pode-se usufruir melhor do sítio e do rio que passa dentro das terras. Três de nós já construímos aptos que ficarmos confortáveis e acomodam melhor a estadia.

Na infância tivemos muitas passagens nessas terras, todos os irmãos e primos juntos, brincavamos , eram nos felizes. Esse convívio nos proporcionou jogos inocentes na infância e jogos picantes na adolescência ... hummm nossos primeiros beijinhos sutis e apalpadas nos órgãos genitais.

Já adulta fui uma das que construí um apto pequeno para melhor minha acomodação quando for para lá. Equipei com praticidade, conforto e alguns luxos. Em dois Contos já relatei duas aventuras de alguns feriadões com a família completa e que na oportunidade tive um embate amoroso com o priminho Zequinha, algo inesquecível.

Nessas férias de julho no meio da semana resolvi me dar folga e fui para o sítio sozinha queria relaxar e tomar banhos de rio bem à vontade. Bem perto da cidade comprei alguns suplimentos alimentares e água mineral, quanto a frutas e legumes nós temos no sitio, e segui.

Quando cheguei lá qual não foi minha surpresa, Zeca meu primo estava lá, foi recolher algumas caixas de frutas da produção do pomar, para distribuir com todos da família e entregar em alguns estabeecimento.

Confesso que faiscou tudo, meu corpo sentiu o libido de uma mulher que cheira a desejo. Me senti nua com o seu olhar .... e ... o desejo aflorado ... senti-me eletrizada. Ele veio ao meu encontro e trocamos dois beijinhos na face, ele afagou com certa pressão meu seio esquerdo. Senti um tesão imenso.

Falou:
- O mundo dá voltas, a ultima vez que nos vimos sozinhos foi aqui mesmo.

Eu nada disse e me dirigi para a moça que cuida do sitio junto com o marido e peguei a chave do meu apto. Ela pegou os pacotes com as comidas e levou para a geladeira e outros eu levei para a frigobar do meu apto.

Cansada entrei no apto e senti um cheiro bom de limpeza, cama arrumada e flores campestre num vaso. Separei oum dos biquíni e entrei na suíte para um banho. Estava de costas quando sinto mãos nas minhas costas, me virei era Zeca ... me segurou me beijando sem deixar espaço. De imediato segurou-me pela cintura e chupou um dos seios ... ofeguei ... a água correndo... ele fechou o registro sabia que eu estava entregue.

Me arrastou com suavidade até o quarto sem me dar trégua ... me chupando boca e peitões. Ficamos em pé no tapete, ele me chupando ... me queimando o corpo ... e bolinou a minha xoxota perdi a cabeça... foi o suficiente, me agarrei a ele e ... gemi ... nos seus braços.

Ele sentou-se na cama com as roupas quase molhada, e eu completamente nua ... nua ... o corpo trêmulo ... peitões balançando ... roçando sua face ... ele me olha toda ... e com a boca agora chupando meus " bicões " sabe que eu gosto ... apertou o bundão ... ele sempre amou meu rabão ... me vira e morde de leve meus " montes avantajados"... passa o dedo no reguinho por cima.

Se volta para o principal " os peitões" afagou afagou e apertou os bicões ... gemi com a face levemente levantada ... ele chega mais perto e cola a boca neles ... e morde ... lambe ... e chupa ... eu enlouqueço. Os bicões doíam mas eu quero ... desejo ... mais e mais... quero matar a vontade de te-lo.

Ele murmura:
- Continua a mesma, porém mais gostosa ... carnuda ... experiente ... sabia que bati várias punhetas na sua intenção?
- Esse rabo é meu patrimônio, meu lote nesse corpão.
Falo:
- Você não quis casar comigo.
Ele:
- Você que não quis, queria seguir carreira.

Ele agora com pressão ... mama ... mama e ... chupa ... chupa e morde como gosto... segura minhas ancas e se atola nos bicos dos peitos ... grito .... grito que o quero ... ele me segura pela ancas e me derruba... um tesão só.

Se apressa e tira a bermuda junto com a cueca com rapidez ... seu tronco bem malhado e suado ... me atiça mais e ... esta nu ... a pica já eriçada e ele coloca na minha boca ... engulo com ele gosta... seguro e chupo como pirulito e me delicio nuazinha na cama.

Ele sente que vai gozar e tira da minha boca e segura a cabeça ... como se retraindo o leitinho ... sobe na cama e fica na frente da minha xoxota ... abre minhas pernas e encosta a língua na xoxota e ... chupa ... chupa com cada lapada que parece chibatadas ... abro-me toda e ele chupa ... aperto meus peitões que querem ser sugados ... gozo e ele meu "cachorrão" ama e suga meu mel.

Me movimento na cama e murmuro:
- Quero rola ... me queime o fogo de anos ... sem você.

Ele me segura pelas ancas como uma potranca e me vira na cama, morde outra vez minhas nádegas e chupa minha xana ate o reguinho ... espremo os travesseiros com se quisesse extrair algo ... e ele encontra a entrada e ... agora enfiiia ... urro com ursa no coito com um macho da espécie acasalhando ... e ... e ... ele come come ... e me estoura por dentro com o rolão grosso e grande .

Relembro a adolescência e gemo gemo ... com ele enfiado me comendo... ele esbraveja e gozamos...

Ele de lado e me paga cobrindo-o ... relaxo no seu corpo de suor fo trabalho e do coito. Descansamos tomamos banho e ele sai me deixa nua ... me vestindo. Noto que mesmo com o banho o leitinho fica escorrendo ... desce pelas coxas ... passo a mão e lambo o leitinho. Me visto e fico com as lembranças e as marcas no corpo do desejo saciado do ato sexual.

La em baixo na casa grande ele, está organizando a arrumação da produção, me olha e manda e beijos de leve chega perto e me encosto nele, tudo volta a fica com o libido acesso.

Mumura:
- Isso foi só o começo ainda vamos está mais vezes juntos, me aguarde.

Subo e me arrumo e coloco o biquíni e vou ao rio... tomo banho... sem ninguém perto tiro tudo e fico nua... um nativo bem novinho o mesmo do conto do " Priminho" me ver e fica olhando através de umas árvores...

Votem e comentem...



♡♡♡



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.