"Os mais excitantes contos eróticos"


Boquete no clube


autor: D_lisboa
publicado em: 16/12/15
categoria: casual
leituras: 39096
ver notas
Fonte: maior > menor


Terça feira. Primeiro dia de trabalho após um feriado prolongado. Na primeira reunião do dia já consegui acumular todo o stress que havia deixado nas areias das praias do morro de são Paulo,Bahia.

O calor está tão intenso que nem mesmo o ar condicionado ajuda a refrescar. A gravata já começa a incomodar como se fosse o entardecer de uma daquelas sextas feiras, que o happy hour promete. Olho pela janela da minha sala e vejo a psicna do club, parece que ela está a me chamar.

Entre o almoço e as duas primeiras horas da tarde estou folgado.Resolvo antecipar em alguns minutos o almoço para poder dar um mergulho.

Aviso a secretária que só estarei disponível as 14:00. Vou ao meu armário e pego minha bolsa, nela estão, toalha e sunga,tudo que irei precisar.

Me dirijo ao elevador,entro,desço e saio no hall do prédio. Atravesso a rua e estou em frente ao club, que parece um deserto,não tem ninguém além dos funcionários. Me pergunto se a piscina está aberta. Vou ao vestuário verificar. Está tudo normal. Pego a chave do armário,troco de roupa e subo para a piscina.

O sol está estrelando, passo no Chuveirinho e procuro um lugar onde tenha uma boa sombra. Encontro em um canto isolado atrás do prédio em que trabalho, quando me ajeito na esteira, para minha grata surpresa, descubro não estar sozinho.

Do lado oposto ao que estou, onde o sol toca o chão com maior intensidade,vejo uma linda mulher de pele bronzeada,cabelos longos e óculos escuros ,ela também me vê e eu aceno,cumprimentando-a, ela faz apenas uma gesto com a cabeça.

Quando consigo relaxar ela levanta, da aquela viradinha clássica,consigo dar uma boa analisada no material.É a professora de Zumba do club,ainda está molhadinha do último mergulho,todos já tinham dito que ela era gostosa, mas não imaginava que fosse tanto, uma típica caribenha, seios fartos, barriga lisa,quadril fino,realmente um tesão,ainda tem a forma que o sol toca sua pele. É de alucinar. E ela parece saber disso, da as costa para mim e enterra ainda mais seu biquini de cor verde com flores laranjas,se é esse o nome que se da a algo tão pequeno,me excito na hora. Ela vira a cabeça,olha para mim de canto,consigo ver em seu rosto um sorriso discreto.

Levanto para que ela possa me ver melhor, ajeito a sunga para valorizar o material,imagino que ela deva me conhecer,afinal, todos por aqui me conhecem. Vou para a piscina e mergulho, mantendo a discrição me aproximo, olho para ela apenas com os olhos para fora da água. Ela é uma mulher que gosta de seduzir, senta na esteira e abre as pernas , ela olha em meus olhos e passa seu dedo indicador com suas unhas vermelhas cumpridas no canto da boca.

Levanto, fico com meio corpo fora da pscina, mais uma vez ajeito a cueca, dou uma piscadela e viro de costas. Volto para a outra borda com algumas poucas braçadas. Sento, e para minha felicidade a vejo fazendo um top les, os bicos de seus seios apontam para o sol, não negam que ela passou pelas mãos de um excelente cirurgião plástico. Fico boquiaberto.

Ela retribui minha piscadela e coloca a mão dentro da calcinha. Eu olho para todos os lados em busca encontrar mais alguém além de nós, não tem ninguém, o club está um marasmo, coloco o pau pra fora e começo a bater uma, quando ela vê,arregala os olhos.

Entao se levanta,mergulha e vem em minha direção,quando chega bem perto , ela para, com a mão faço um gesto para que ela chegue mais perto, e ela avança na direção do meu pau como um tubarão faminto,quando ataca um cardume de peixes, ela o segura em suas mãos e coloca tudo na boca, as únicas palavras que ela pronúncia são: Da leitinho para mim. Eu levo as mãos a cabeça, alucinado. Me pergunto se Freud seria capaz de explicar os desejos libidinosos dela, ela faz uma garganta profunda, enfia até o talo, não demora muito e eu encho a boca dela com minha porra. Quando abro os olhos a vejo do outro lado da piscina. Ela acena com um Tchau e desce as escadas.

Sou religioso e penso ter sido um anjo enviado por deus para aliviar o meu stress,se foi , deu certo, agora sou capaz de fechar todos os contratos da semana.

O mergulho rendeu muito mais do que eu esperava, a hora passou que eu nem vi. Me apresso para voltar ao trabalho. No vestuário tem dois caras conversando, são funcionários do club. Inevitavelmente ouço : Você ficou sabendo a real sobre a professora de Zumba? Ele pergunta sorrindo alto.

- Fiquei sim. Puta travecão. Quase cai na dela.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.