"Os mais excitantes contos eróticos"


No Onibus Para Floripa


autor: fredyalan
publicado em: 22/11/15
categoria: hetero
leituras: 9821
ver notas
Fonte: maior > menor



Ela estava no banheiro feminino quando eu passei seguindo caminho para o ônibus que seguia para Florianópolis, (cidade onde eu estava indo passar o feriadão)

O espelho que ficava bem perto da porta de entrada dava pra ver ela arrumando o cabelo castanho avermelhado. Não era muito comprido cortadinho tipo Channel com as pontas levantada para cima , ficou bem pra ela que tinha uma pele branquinha ,tipico de quem é do sul.

o motorista indicou que não iria sair ainda pois faltavam alguns minutos para o embarque, pois já fazia 4 horas que estávamos viajando e aquela era a primeira parada para o jantar.

Fiquei parado próximo a porta do ônibus com a imagem daquela beldade na cabeça, ela não era tão bonita e quando falo beldade digo do tesão que ela exalava , pois la vinha ela saindo do banheiro, um andar leve sobre uma sandalinha tipo tamanquinho que deixava seus dedinhos de fora , vestidinho vermelho de alcinha , estrategicamente acima do joelho. O pano do vestido balançava quando ela andava e revelava suas cochas um pouco magras, mas como disse ela era suculenta.

Me sentei no banco próximo a porta do ônibus e esperei ela chegar ela veio meio apressada e já foi entrando no ônibus quando ela fez menção de subir colocando o pé esquerdo no degrau, o vestidinho marcou sua bundinha magrinha e suculenta revelando que ou ela estava sem calcinha , ou estava toda dentro da sua bundinha magra e arrebitadinha.

Gostei do que tinha visto ( você leitor pode estar se perguntando, Porque o Fred faz tanto rodeio ou porque o Fred conta esses detalhes? Porque quando acontece alguma coisa comigo e isso vai virar conto pra vocês, eu preciso caprichar, então eu ja ando observando tudo , caso isso vire um conto tenho conteúdo).

Demorou apenas uns segundos e ela desceu agitada um pouco vermelha com raiva de alguma coisa,poderia ser pela demora da saída do ônibus. Veio até mim e perguntou , oi moreno você tem fogo? Eu tive uma decepção com a voz dela, era fina e um pouco embargada ,tipo a voz da loirinha do comercial da vivo com aquele garoto na praia, (sei que você já entendeu).

Mas o cheiro do perfume era gostoso me parecia Channel , eu não fumo querida, respondeu eu olhando para os pezinhos dela com um esmalte vermelho e carinha da minie de enfeite, gostou, disse ela , sim muito criativos e modéstia parte seu pezinho é muito bonito parabéns, só o pé rsrs ela respondeu rindo. Começamos um dialogo em função da de mora do ônibus. Ela perguntou ,você é de onde? sou de campinas, não brinca disse ela você estava no ônibus esse tempo todo e nem nos vimos!To bege. eu sozinha pedindo a Deus pra por um homem descontraído do meu lado, e você no ônibus. Um sinal de decepção apareceu na voz dela mas logo mudou o sembrante quando eu disse, eu estou la no fundão sozinho próximo ao banheiro,pois o ônibus esta vazio e a maioria estão sentados todos do meio pra frente, se quiser conversar vai ser um prazer ir ate Florianópolis sentindo o cheiro do Channel, bem informado né disse ela com um sorrisinho e completando ,se meu namorado não subir na próxima parada, com certeza vou la pra chorar as magoas. No momento que ela disse isso o celular tocou, ouvi ela dizendo serio amor, e você vai estar onde? Ta ok beijos.O motorista anunciou a saída e antes de ela acabar totalmente te falar com a pessoa do outro lado da linha eu jã tinha subido ao ônibus e me sentei no meu lugar.

Estava começando a fazer frio e a noite estava meio nebrinosa aquele dia, e eu estava a umas 8 horas ainda do meu destino e queria dormir um pouco, pelo que tinha ouvido a moça tinha alguém e o final de semana prometia... Acordei com alguém no meu lado dizendo...Que bela companhia você é moço , dormindo! E olhei e não acreditei que era ela , pela conversa sua no celular pensei que tivesse já companhia pra viagem disse eu, sim era meu noivo mas ele vai estrar na rodoviária de Curitiba só vai entrar no ônibus amanha cedo , você é de Florianópolis querida , ela disse sim sou mas estudo em campinas na Unicamp faço medicina e estou indo embora para passar o feriado com a família e você? Bom eu sou de campinas e estou indo passar o feriadão na sua cidade aluguei uma casa la de um amigo que mora em campinas. Proposito meu nome é Fred ela estendeu a mão e pegou no meu pescoço e me deu um beijo no rosto meio desajeitado pelo balanço do ônibus e disse , fabiana. Olhei para as pernas dela e o vestido estava um pouco levantado deixando a mostra toda sua cocha magra e branca , ela tentou arrumar mas o vestido curto não permitia, pois ele tinha sido feito pra ser assim provocante.

Eita olhinho que não perde nada disse ela dando risada, que mais você vai reparar agora Fred? Ja sentiu o perfume e acertou,já olhou meu pé e elogiou, agora minhas pernas tem mais alguma coisa que você reparou ? Bom querida sim mas é melhor não comentar, dei uma risada usando o truque de olhar dentro do olhos dela , ela disse olha que risada de safado você tem e acrescentou, eu nunca namorei com negro mas minha amiga na facu disse que são muito safados, pode até ser mais isso não se aprica a mim né fabiana... Ta bom fala oque você reparou em , não deixa pra la , fala Fred por favor, não vou falar, fala porque você não vai falar é besteira? Um pouco disse eu, fala vai prometo que não fico zangada quero saber . Ta bom querida quando você estava subindo no ônibus eu reparei que não deu pra ver a marca da sua calcinha , então eu deduzi ou esta sem ou é muito pequenininha. Olhei bem para o rosto dela na meia luz do ônibus que estava refletindo da luz dos faróis dos carros vindo em nossa direção. Ela me disse; o que você acha pelo que você observou eu estou com ou sem? E acho que você esta sem nada , ela deu uma risada meio alta fazendo menção de colocar a mão na boca pra rir mais baixo eu também ri olhando pras cochas dela , ela então disse cara você é único e não existe e ria ainda mais. Pedi desculpa ela então disse não querido to rindo porque você acertou em cheio seu safado, aproveitando a descontração eu perguntei pra ela, porque você esta sem calcinha posso saber? Ai Fred disse ela estava muito pequena e estava me machucando eu fui ao banheiro la na parada e tirei rssrs, minha rola começou a inchar dentro da calça, ela completou, não vai querer saber a cor também não né rsrs, adoraria saber a cor você me fala, espera ai, ela levantou e no bagageiro em cima do nosso banco pegou uma bolsa quando ela levantou o vestido estava amassado atras e a polpa da bunda ficou toda de fora minha rola deu um salto dentro da calça e eu senti ela babando, ela sentou e com a mão fechada e rindo disse, quer adivinhar a cor? Não pude acreditar no que ela fez ,ela levantou pra pegar a calcinha estava na mão dela amassada... Você não fez isso que estou pensando perguntei num tom sarcástico, ela disser sim esta aqui adivinha a cor , preta disse eu, ela disse, tem preto sim mas tem mais alguma coisa, preto e branca disse eu sem sucesso, por você ser um bom observador vou te dar uma chance, é preta de rendinha vermelha e um lacinho branco na frente e uma borboletinha atras, no momento que ela falou ela abriu a mão e me mostrou uma calcinha minuscula toda de rendinha e do jeitinho que ela falou, soltei um nossa! sem pensar e coloquei a mão na minha rola que já estava a mostra no volume da calça, ela com a mão estendida me dando a calcinha pra mim segurar e olhando eu esfregar a mão na rola , peguei a calcinha e rapidamente dei um cheiro e coloquei na boca , o cheiro e gosto se misturaram com minha saliva ,ela estava de boca aberta com a mão na boca disse, seu louco rssr, que isso ai na sua calça esta com a mão encima mas da pra ver safado, tirei a calcinha da boca e disse , nossa Fá você sem calcinha do meu lado e ainda me mostra, como quer que eu fique? Não vai me dizer que esta sem cueca também srsr... não mas eu vou ter que ir ao banheiro pois se não por ele pra fora vou sufoca-lo ele esta crescendo e a cueca esta fazendo ele doer. Nossa disse ela rindo vai logo mas deixa minha calcinha viu , quando levantei ela disse um pouco mais baixo ,volta sem cueca. Minha rola ficou enorme eu fui ao banheiro e tirei a cueca, aquela magrela branquinha estava no ponto , Tirei a cueca o pau estava babando muito o cheiro de baba tomou conta do banheiro, quando sai com a cueca no bolso ela estava no canto sentada com os pés pra fora falando no celular, ela desligou com um chau Cheila e arrumou a perna dizendo, posso ficar aqui na janela... me olhando de lado com a luz acessa e a calcinha no colo, disse que sim deve ficar querida,ela se arrumou e no momento que ela se arrumou ao virar pra eu sentar abriu as pernas e uma buceta peluda se revelou com o levantar do vestido curto , sentei ela disse quero ver, ver o que disse eu ,se você esta sem cueca , eu disse que sim porque do jeito que ela me deixou não dava pra ficar com a cueca apertando, ta bom deixa eu ver, levantei e peguei a cueca no bolso , ela olhou na minha cueca branco box , e disse com a voz embargada pelo tamanho da cueca né ... E deu risada , agora estamos os dois sem nada por baixo né, mas só tem uma coisa disse eu, ela perguntou o que Fred, eu disse eu to depiladinho e você é bem peluda , nossa safado você viu, disse que sim quando ela abriu as pernas pra mim sentar, ela perguntou se eu não gostava eu percebi a oportunidade e disse que amava chupar ela bem peluda, ela soltou um que delicia e colocou a mão no meio das pernas dando a entender que alguma coisa iria sair , foi minha deixa pois deduzi que ela estava melada, abri meu zíper ela ficou olhando dei uma olhada para o corredor certificando que estavam todos dormindo,tirei minha rola pra fora quando ela viu o tamanho deu um gritinho olhando entre os bancos pra ver se ninguém tinha ouvido e soltou um, caralho que pau gigante ,minha nossa eu nunca vi um assim, olha a grossura ! minha rola estava toda pra fora apontada pra o teto indicando que era hora de apagar a luz, ela pegou e ficou admirando a cabeçona vermelha misturada com minha cor negra com uma mão já por baixo do vestido agora todo levantado e a outra na minha rola ela começou a lamber.

Que delicia falava ela bem baixinho, meu namorado nem chega perto nossa. olha isso, posso bater uma foto? Com o celular ela bateu a foto e depois me deu o celular e com a boca cheia de carne me pediu pra bater, começou a chupar , não chupava muito bem , pois era novinha 19 anos o aparelho ficavam beliscando o tronco da minha rola, mas eu não reclamava, pois estava muito gostoso, ela babou ele todo , lambendo , olha ai se vem alguém, disse ela baixinho segurando minha rola e som o dedo dentro da xoxota dela.Olhei vinha uma senhora com uma criança para o banheiro dei um toque ela se recompôs e cobri a pica com a camisa , ela deitou encima no meu colo. Alguns minutos depois,ela começou a chupar de novo, nossa Fred que isso escorrendo da cabeça , eu disse que era baba , ela disse que nunca tinha chupado um pau que babava assim, é gostoso. Tirei a boca dela da minha rola e dei um toque pra ela trocar de lugar comigo e vim pra o corredor , pois queria chupar a xoxota peluda dela e ela ficaria olhando se vinha alguém ,ela passou por cima de mim fazendo menção de sentar no colo ,por um instante ela sentou e eu senti a xoxota melada e peluda minha rola enorme estava no meio da perna dela ,ela se levantou um pouco e segurou no banco da frente e eu peguei a rola e esfreguei na buceta peluda dela pra achar o buraco. Minha rola babando e a xoxota dela melada foi facial encontrar o buraquinho umas 5 esfregadas com a cabeça minha rola sentiu a bucetinha dela ceder e a cabeça passou ,ela subiu um pouco com os pés no banco um de cada lado da minha perna e segurando no banco da frente, ai, delicia devagar , ai, bem de vagarinho, e rebolava na cabeça, eu olhando pra frente no corredor preocupado ela se deliciando na cabeça da minha rola, deu uma encostada pra trás no meu peito facilitando eu segura na perna dela, minha rola então começou a sumir dentro dela. Foi uma loucura ela gemendo baixinho sussurrando eu preocupado com os passageiro ela subindo e descendo em movimento controlados pela minha mão nas cochas dela.

-Ai Fred que delicia , nossa que pau gostoso, fode, eu empurrava pra cima , pra baixo , entra e sai bem de vagar, era uma sensação muito gostosa de prazer e medo, minha rola estava metade dentro dela, aos poucos eu enfiava a mais, com carinho sem desgrudar do corredor, mais algumas estocadas ela gemendo bem baixinho , ai Fred ,chupando o ar, lambendo a linguá, delicia , se arrumou mais no banco e disse vê se da pra por todo quero sentir ele la no fundo, se retorcendo e falando baixinho em um sussurro ,tirei a rola ela disse não! eu esfreguei um pouco mais ela me mordei na bochecha, coloca disse ela , eu então coloquei e em questão de segundos senti minhas bolas serem esmagadas, nossa ta no meu itero que delicia ,como uma cobra capturada ela se contorcia sentindo toda minha rola dentro dela. Não conseguia mas por e tirar ,pois estava como que entalado dentro dela, então abracei ela e ficamos se sentindo ela ,sentada com minha rola toda dentro dela , eu olhando o corredor e torcendo pra ela gozar logo.

Estava delicioso o ônibus se encarregava de fazer os movimentos ela se virou e ficamos nos beijando, eu esqueci totalmente do corredor do ônibus quando eu me lembrei e tentei sair da boca dela ela me segurou no pescoço e disse nosssa nego vou gosaar , ai que delicia vou gozar na sua rola , to sentindo ela no meu útero , vou sogar ,a voz começou a ser cada vez mais alta, eu então coloquei a mão na boca dela pra abafar o som ,e ela lambendo e mordendo minha mão gozou rebolando muito esfregando e amaçando minhas bolas, as perna ficou mole e rela chada no meu colo, ai Fred goza dentro de mim me deixa cheia de leite, ela ainda rebolando eu comecei tirar a rola bem de vagar, alguém fez menção de levantar la na frente e um homem meio sonolento começou a caminhar em nossa direção , com um tranco ela pulou do meu colo minha rola saiu e fez um barulho tipo desentupindo pia, um monte de leite sai da minha rola no momento que ela saia de cima pra sentar no banco eu estava gozando, espirou leite em toda a bunda dela melando e sujando o vestido e o banco, o homem entrou no banheiro e ele percebeu a movimentação e o cheiro estava forte, deu uma olhada mas não falou nada, continuamos rindo ela toda melada minha rola coberta com a camisa que sujou também

ele saiu do banheiro estávamos nos beijando, quando ele sentou ela se levantou e foi se limpar , levou minha cueca , eu esperei e limpei com a cueca também e coloquei dentro da minha bolsa no bagageiro junto com a calcinha dela que ela me deu pois queria guardar de lembrança. quando sentei ela disse, que loucura nós fizemos Fred , que delicia , ainda estou sentindo você dentro de mim nossa., se arrumou no banco pra tirar um cochilo, com a mão na minha rola pro cima da calça adormeceu.

Eu acordei quando o o nibus parou em Curitiba acordei ela , já estamos em Curitiba Fabiana, nossa dormi como uma criança , também depois da surra que você me deu rssr. Um gesto de shauzinho com a mão ela deu pra alguém la fora , eu entendi que era o namorado dela que iria embarcar pra seguir o restante da viagem pra Florianópolis, um beijo em minha boca,um numero no papel e um me liga quero fuder com você na volta saiu da boca dela , e desceu pra se encontrar com o namorado, eu desci fui comprar um café ela estava abraçada com ele, aproximo ao ônibus , olhei um boizinho com seus 25 anos e alargador na orelha, no momento que vi ele só lamentei uma coisa... Não ter dado tempo de lamber a xoxota peluda dela.Quem sabe na volta.

meu WhatsApp 19_98178_6780.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.