"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Joia


autor: angelinasatira
publicado em: 05/06/17
categoria: bdsm
leituras: 573
ver notas
Fonte: maior > menor


Capítulo II
Presença velada.

Pensava em Júlio. No cheiro dele . De quanto adoraria cheirar e provar o resto dele. O resto que é tudo menos o cheiro que sabia já como era.
Cruzaram se mais vezes no elevador mas apenas se comprimentaram .
Ainda perplexa com o convite de Júlio, Cristiana perguntava se se não seria boa ideia deixar se levar. Fora acusada muitas vezes pelas colegas de ser demasiado rígida. Comportada. Mas ela não concordava só não achava que tinha de beber para se divertir. Olhava pelas amigas, levava as a casa em segurança. E isso dava lhe um certo orgulho em sua maneira de ser,no ser a confidente delas... gostava de se auto controlar. Mas não fazia loucuras. Tinha planos e não os queria sabotados por uma noite de bebedeira....alguma DST ou uma gravidez indesejada.
Por isso na verdade o convite insenuoso do Júlio dava lhe aquele tesãozinho saboroso a fruto proibido mas também o facto de ele não a ter procurado contribuía para que certas áreas seu corpo se apresentassem mais húmidas que o costume.
" Ai Cris saíste me cá uma puta...."
Varreu Júlio de seu pensamento e resolveu estudar. Tinha planos.....
De manhã Ricardo apanhou a à frente do dormitório. .... Ricardo era na verdade um garoto adorável. Com dificuldade escondia sua paixão por Cristiana.....ela era um bela rapariga toda ela pequena em suas formas mas com seio de Lusitana e Bunda de Brasileira não teria mais de 1.57. Morena ,de dentadura bem certa e branca e como os amigos diziam "Absolutamente portátil "
"Bom dia Cris"
"Dia Ricky "
E foram para aula de cálculo.
"Levar a vida a sério é segunda feira." pensou Cris.

Sexta feira....
Borboletas no estômago. "Comboio despacha te lá ." Pensava.
Chegou à hora de jantar esperava a uma sopinha caseira....Mmmmm tão bom.
Elevador. Isso trouxe lhe algo à memória. Mas agora mimo da mamy. Jantou com os seus pais sempre a pensar no vizinho que vivia lá em cima . Arrumou a cozinha e resolveu sair.
"Onde vais? " perguntou a mãe.
" Está me apetecer um pastel de nata vou lá baixo ao café "
Enfiou se no elevador carregou no botão 4 e deixou que o elevador a levasse até o apartamento de Júlio. Tocou campainha.
A porta abriu Júlio apresentava se em seu esplendor com uma calça preta de pijama e o tronco nu não musculado em demasia.... mas o suficiente para que una jovem mulher quisesse mergulhar ali e perder se. Olhava para ela do alto de seu metro e oitenta. Passivamente sem grande expressão. Como se a vinda dela ao seu apartamento fosse um facto adquirido. ..Apenas uma questão de tempo. "Belo ...." pensou ela. Mas não queria pensar em demasia era mais o sentir. . A pele.... O cheiro e o ver também. ...Já agora.
" Olá Cris. Queres sair comigo é ?"
Não era bem sair mas disse que sim.
" Põe te pronta para mim . Amanhã as 10 da noite desejo te pronta à porta do prédio.
Amanhã levo te a um sítio . Quero que saibas no que te vais meter. Não te atrases"
CONTINUA.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.