"Os mais excitantes contos eróticos"


Comi minha irmã com meus amigos


autor: AsdandinhasBR
publicado em: 22/07/16
categoria: hetero
leituras: 9793
ver notas
Fonte: maior > menor


Comi minha irmã com meus amigos

/> />
Me chamo Túlio, sou da cidade de São Paulo capital, e a história que vou contar pra vocês é algo que acredito já ter acontecido em vários outros lares, porém com pouquíssimos relatos. Na minha casa, moramos eu, minha irmã Júlia e minha mãe que se divorciou a alguns anos do meu pai, no qual não temos tanto contato por morar no estado do Rio de Janeiro.

Eu sou mais velho que minha irmã em quase dois anos, e quando estava com dezesseis foi quando tudo ocorreu. Ela com seus quatorze aninhos já era bem desenvolvida, mais do que muitas meninas da minha idade, ficávamos muito tempo sozinhos, e em muitas oportunidades falávamos sobre sexo, o que me deixava louco de tesão.

Em algumas ocasiões meus dois grandes amigos Rodrigo e Pedro estavam presentes, e com simples palavras ela conseguia deixar os três loucos de tesão. Isso acontecia desde que ela tinha doze anos, porém por sermos irmãos nunca tive nenhum tipo de iniciativa. Tentava me conter a base de intensas horas de masturbação, mas depois de tanto tempo sendo provocado direta e indiretamente por ela, aquilo já não era mais suficiente.

Me lembro das palavras do Rodrigo, que sempre dizia "Mano, sei que é sua irmã, mas puta que pariu, qualquer dia ela vai matar um. Que tesão do caralho" e por mais que meu instinto protetor falava alto, não tinha como negar, Júlia era uma novinha espetacular, e estava judiando dos três com muita malícia.

Ficávamos os quatro juntos no quarto conversando, por longas horas do dia, sem o perigo de alguém chegar, era ainda mais instigante saber que o assunto poderia ir para qualquer lugar, e minha irmã se aproveitava disso para contar seus desejos, experiências, e curiosidades, com o intuito na maioria das vezes de nos ver pirando de vontade de comê-la.

Para que entenda melhor, pense nessa cena, ela ali sozinha de saia curta, se posicionando de várias maneiras e nos falando sobre a importância de uma saia para o relacionamento, já que sua bunda ficava maior e fazia bem ao parceiro. Ela se debruçava e dançava pra gente, deixando sua calcinha fio dental aparecer sem se importar. Não atacá-la era uma tarefa difícil que enfrentamos por um longo tempo, mas um dia isso mudou.

Era uma quarta feira, dia comum de casa vazia, as últimas semanas tivemos assunto ainda mais picantes, até uma foto do bumbum tínhamos visto, e por isso cogitávamos experimentar toda a safadeza oferecida por ela.

Pensei naquilo o dia todo durante mais de uma semana, por não ser algo comum e nunca ter pensado em incesto como algo normal, a situação era ainda mais complicada, mas eram dois anos de provocações, dois anos saindo do banheiro depois do banho e trocando de roupa na minha frente, dois anos se insinuando e falando todo tipo de sacanagem, não tinha como estar entendendo os "sinais" dados por ela de forma errada, seja la como for de algum jeito ela pensava em dar para eu e meus amigos.

Avisei os dois na terça a noite que no dia seguinte veríamos o que fazer, mas que pretendia finalmente matar essa vontade. Eles ficaram loucos, e tão ansiosos quanto eu. Pedi que tivessem calma e esperassem ela dar corda para então decidirmos como agir.

Na quarta eles vieram, ela estava tomando banho quando chegaram, ficamos no meu quarto conversando com a porta fechada, pra não ter nenhum tipo de desculpa por parte dela, já que entraria la apenas se quisesse, e assim ela fez.

Enrolada em uma toalha curta, com os seios quase saltando pra fora e a pepeca quase aparecendo, ela veio pra conversar com a gente, um primeiro sinal de que aquele era o aguardado dia.

Conto completo em: />



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.