"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Priminha novinha


autor: jonaspereias
publicado em: 03/06/16
categoria: incesto
leituras: 14664
ver notas
Fonte: maior > menor


À pedidos de uma leitora dos meus contos contarei mais uma experiencia deliciosa, espero que gostem!

Bem, desde criança tinha o costume de sempre ir à casa da minha tia passar o dia assando carne, comendo, brincando com minhas duas primas e depois de mais velho também bebendo um vinho e as vezes uma cervejinha.

Certo dia já com meus 20 anos fui novamente passar o dia na casa da minha tia e cheguei bem cedo pra aproveitar o café da manhã, e tudo parecia normal, pois estava tomando café com meus tios e minha prima mais velha e conversando como sempre fazíamos, só que nesse dia minha prima mais nova ainda estava dormindo e quando acordou saiu com aquela roupinha de dormir com o tecido bem fininho dando pra notar que ela estava sem soutien pois acredito que do frio biquinhos dos seus seios estavam durinhos, me levando a loucura ao ter aquela visão maravilhosa, minha prima (Fernanda) é uma morena clara, de cabelos curtos, magrinha, seios pequenos e redondos e uma bunda média, mas também bem redondinha, no momento que à vi não sabia mais nem do que estávamos conversando, pois foquei totalmente naquela maravilha à minha frente, mas então tive que parar de olhar pra ninguém perceber.

Então o dia foi passando e eu bebendo com meu tio, chegando por volta das 14 hrs a cerveja acabou e meu tio pediu pra eu ir comprar mais, e minha tia pediu pra minha prima Fernanda ir junto comigo pois precisava de algumas coisas também, ela estava em um vestidinho de tecido molinho, e então entramos no carro e fomos até o supermercado, e no meio do caminho ela disse:

-Pensa que não vi né?
-O quê?
-Sabe muito bem do que estou falando! você praticamente me comeu com os olhos quando saí do quarto seu safado!
-Desculpa prima, é que não deu pra resistir!
-Você é muito safado, cobiçando a própria prima!
-Mas também tu sai com aquela roupa, quer que eu faça o quê? E pode deixar de se fazer de vítima que você fez aquilo pra me provocar que eu sei.
-Consegui? rsrsrs
-Claro que sim, sabes disso.

Chegamos ao supermercado e cada um foi pra um lado comprar o que precisava, peguei algumas caixinhas de cerveja e fui atrás da minha prima, compramos o que tinha que comprar fomos pro carro, e quando chegamos lá falei:

-Prima você tá uma delicia com esse vestido.
-Para de falar besteira.
-Besteira nada, você ta muito gostosa, me dá um beijo vai?
-Não! nós somos primos, não podemos fazer isso.
-É só um beijo!
-Ta bom seu safado, mas não vai passar de um beijo viu!
-OK! vem cá logo...

Botei a mão em sua nuca e puxei até mim, dando um beijo longo naquela boca macia e gostosa, e não perdendo muito tempo com a outra mão fui alisando seu corpo, pegando em sua cintura e subindo pela barriga até chegar em seus seios, baixei a alça de seu vestido e vi que ela estava sem soutien, indo logo chupar aquela delicia e baixando a outra alça pra que os dois ficassem à minha disposição, e chupei muito os dois, mordiscava os mamilos que estavam bem duros e enquanto chupava aqueles peitos ia descendo a mão até chegar na sua bucetinha, e quando toquei lá ela mandou parar pois aquilo estava indo longe demais, e que eu tinha pedido só um beijo e já estava ganhando muito mais que isso, tentei continuar mas ela não quis mais.

Fomos pra casa da minha tia e eu o tempo todo de pau duro, chegando lá voltei a beber com meu tio, mas não esquecia daquele momento no carro e quando já estava por volta das 19 hrs Fernanda foi até meu tio pedir pra ele deixá-la no shopping, e eu já com segunda intenções falei pro meu tio que já estava indo embora e que se ele quisesse eu à deixaria no shopping, ele aceitou e minha prima não podia recusar pra não levantar suspeitas, entramos no carro e falei:

-Prima, não consigo parar de pensar naquele beijo!
-Para com isso menino, aquilo foi um erro!
-Nada de erro, ai me dizer que não gostou?
-Confesso que gostei, mas continua sendo um erro!
-Vamos continuar o que começamos?
-Não!
-Vamos vai...
-Não, não e não!

Parei o carro na rua e falei:

-Então me dá outro beijo
-Tu é muito insistente sabia?
-Sei disso, e é assim que consigo e que quero!

Não esperei mais e dei outro beijo nela, dessa vez percebi que teria o que queria e então com uma mão já fui pegando na sua buceta e com a outra baixando as alças de seu vestido e novamente ela estava sem soutien, e abocanhei aqueles peitos e fui chupando e me deliciando e quando passei a mão em sua buceta novamente percebi que sua calcinha estava toda melada e aquilo me deixou ainda mais excitado, foi quando ela falou, vamos logo pro motel, não gosto de fazer no carro.

Fomos para o motel já com ela passando a mão no meu pau por cima do short, chegando ao quarto continuamos com aquele amaço gostoso, deitamos na cama ainda nos pegando e fui baixando até chegar na sua becetinha, ela estava com uma calcinha de vaquinha toda encharcada, tirei sua calcinha senti o cheiro joguei de lado, então comecei a beijar sua virilha, a testinha de sua beceta e só depois passei a língua bem de leve no seu grelinho, ela se arrepiou toda na hora, e ai comecei a chupar gostoso aquela buceta, passei a língua agora com vontade, do seu cuzinho até seu grelinho e fiquei ali chapando, lambendo enfiando a linda, parecia uma criança em uma parque de diversão, aquele caldinho que escorria era uma delícia, e senti que ela iria gozar foi quando aumentei o ritmo e pude sentir o gosto daquele melzinho, nossa que delícia, ela logo ficou sentada na beira da cama e me deixou de pé, foi tirando meu short e minha cueca e pegou no meu pau e começou a chupar, primeiro passou a língua de leve na cabeça (gosto muito disso) e depois o abocanhou de uma só vez (tem apenas 14cm), ela chupou muito gostoso, chupou minhas bolas, fez um boquete muito gostoso e acabei gozando naquela boquinha, ela engoliu tudo e continuou chupando, não deixando amolecer, falei pra ela deitar novamente com as perninhas abertas e fui penetrando-a bem gosto, que buceta mais quentinha e bem lambuzada não deu trabalho pra entrar e então comecei a bombar bem forte e rápido e ela gritava de tesão me xingando e pedindo pra eu continuar, ela começou a brincar com seu grelinho e não demorou muito tempo até que gozou no meu pau e ai o tirei de dentro e botei pra ela chupar meu pau pra sentir o gosto da sua buceta e do seu gozo.

Ela chupou e logo mandei ela ficar de 4, ela obedeceu e meti de uma vez, e ela começou a a gritar e eu bombando forte, bateia na bunda dela e chamava de safada, de gostosa, de puta, vadia, vagabunda cachorra e ela pedia pra eu bater mais, estávamos em êxtase, meu pau todo melado daquela buceta não pensei duas vezes, tirei o pau da sua buceta e meti de uma vez naquele cuzinho, ela gritava me xingando e dizia que tava doendo e que não era pra ter metido daquele jeito, eu dei uma cuspida, segurei em sua cintura e comecei a bombar forte e falei no ouvido dela, se prepara que vou despejar toda minha porra nesse cuzinho apertado, não demorei muito e gozei até a última gota naquele cuzinho.

Caí quase desmaiado na cama e ela começou a limpar meu pau com sua boca, chupando tudo, e depois de limpa-lo ela deitou ao meu lado, e agradeceu pela foda, dizendo que nunca tinha feito tão gostoso, e quando nos recuperamos fomos tomar um bom banho dando mais uma boa foda e fui deixá-la no shopping para meu tio ir buscá-la, quando à deixei ela disse que queria mais vezes e eu falei que sempre que ela quisesse era só avisar, nos beijamos mais uma vez e ela desceu do carro...

É isso, espero que tenham gostado, deem notas, sugestões, comentários...
Meninas entrem em contato, estarei aguardando vocês, jonas.pereias@gmail.com.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.