"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Ela no evento


autor: L. L. Santos
publicado em: 04/04/15
categoria: outra
leituras: 1732
ver notas
Fonte: maior > menor


"Sentei em uma mesa qualquer...
Era um tipo de baile não sei do quê...
Ah, tá... aqueles feitos para homenagear,
etc. e tal...
Sabe, dar aquelas merdas de certificados
que só tem algum valor na própria cidade...
E isso se você tiver grana para deixar aquilo
exposto na sua parede...
Grana porque ninguém dá a mínima se
você é o melhor agricultor da região...
Agora se você for um advogado, médico
ou qualquer outro filho da puta que desponte
na sociedade noturna, aí sim você
vai parecer mesmo ser algo de valor...
Mas não é...
Todo mundo sabe...
Até você...
Tudo bem que você não ganhou tudo do
pai ou da mãe...
Mas batalhou e veio da miséria...
Só que aí não mais importa...
Você vira um filho da puta como aqueles
outros que tão rindo nas mesas ali...
Eu não queria vir a essa merda...
Mas eu tava precisando me divertir...
E por isso eu olho pros caras...
São velhos...
Acompanhados de suas esposas...
Algumas nem tão velhas...
O povo jovem é apenas a bosta de
sempre...
Aqueles vestidos tubinho nelas
e os cabelos arrepiados neles...
Com gravatas coloridas
achando que estão abafando...
Mas são apenas outros ninguén's...
Eu aqui fico bebendo...
Numa boa...
To sozinho nessa mesa...
Eu quis assim...
Não quero me misturar...
Sabe como é...
Nego bão num si mistura...
Olha aquele imbecil falando com
o microfone...
Parece um burro...
É gago ou idiota...
Fala, fala, fala, mas nada diz...
Ele me olha e sorri com seus dentes
postiços...
Eu quero que ele se foda...
No mínimo vai me chamar...
Uma garota de vestido de piriguete
vai me entregar o certificado que
não vale merda alguma e eu vou
ter de agradecer por ter ajudado nas
custas do evento...
Ou seja, eu recebo um prêmio fajuto
e ainda tenho de pagar pelas porras
das cortinas e luzes...
Só que eu não paguei...
Falei que não viria caso tivesse de
encher o cofrinho dos tolos...
Na última hora os organizadores
toparam a minha vinda...
Ah, caralho...
O filho duma égua me chamou...
Disse que sou um talentoso escritor...
Que fiz minha cidade ser conhecida
em todo o país e no mundo...
Tá, sei...
Vou lá com minha cara de quem
não tá mesmo interessado nessa bazófia...
Tem uma música brega ao fundo...
No mínimo se não for um CD pirata,
é rodado direto de um PC...
Os caras pagam por isso...
Cheguei no púlpito social e apertei a
mão do jornalista...
Tenho uma vontade louca de dizer
que o jornal dele nem pra limpar o cu serve...
Eu ainda tenho minha taça de champanhe
em mãos...
É só isso que tá valendo a pena nessa noite
linda dentro desse circo...
Aí a mocinha me dá o papelzinho em um
quadrinho que com um sopro pode
facilmente desmontar...
Então tenho de dizer algumas palavras...
Todo mundo me olhando...
Confiro o certificado mais uma vez...
Então falo...
Meu nome está escrito errado nessa merda...
Nem isso conseguem fazer...
E saio...
Quando estou na saída, uma amiga minha
aparece sorridente...
Disse que se atrasou porque o carro dela
deu um probleminha...
Ah, tudo bem, não perdeu nada...
Ela disse que queria me ouvir...
Ver como eu iria proferir algumas sábias palavras...
Eu então comentei que tava cansado...
Aquilo tudo era chato e falso...
Mostrei o certificado com meu nome errado
e ela riu...
Falei que ia já pra casa...
Joguei aquele entulho no lixo e a convidei
para fazermos amor...
Ela sorriu lindamente e disse que era
minha amiga, mas não amante...
Dei de ombros e peguei em sua mão...
Ela tava quente...
Entramos no meu velho carro e seguimos
pra casa...
Ela tinha vindo de taxi...
Me falou no caminho...
Em casa, entramos rápido e ainda na sala
comecei a despi-la...
Sua pele branquinha...
A bunda de ninfa...
Seu perfume virginal...
Moça recatada...
E em grande estilo eu ia beber
o melhor de todos os champanhes
e declamar o mais belo dos poemas
em sua viciante bucetinha...
Essa vida é foda...
Mas os momentos maravilhosos também..."

L. L. Santos

Livros:

/>
Perfil no Facebook:

/>






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.