"Os mais excitantes contos eróticos"


SEXO INCESTUOSO NA FAZENDA


autor: bernard
publicado em: 05/10/15
categoria: incesto
leituras: 43553
ver notas
Fonte: maior > menor


Ela se chama Telma, hoje está com 22 anos, tem 1,61, 62 kg, os olhos claros, um corpo bem delineado e desde pequena se sentia mais atraída por garotas do que garotos, apesar de ter perdido a virgindade com um garoto da escola quando tinha 14 anos. Nas férias escolares sempre viajava com os pais para a fazenda do tio, irmão da sua mãe. Tinha combinado muitas aventuras com a prima Bruna de dezesseis anos. Como seu pai ia ter que trabalhar, o tio, veio busca-la. Seu tio Marcos tem quarenta anos, era viúvo, mas era um coroa muito bonito, alto e um corpo bem malhado por causa do serviço bruto que o sitio exigia. Telma já havia fantasiado muitas besteiras com o tio e estava determinada que essa seria a oportunidade de realiza-las. Chegaram muito tarde na sede da fazenda e logo foi recebida alegremente pela prima Bruna que a levou para o quarto ajeitar as coisas, tomar banho, jantar e descansar. Telma ao entrar no banheiro deixou a porta entreaberta para ficarem conversando, mas Bruma, sempre apressada também entrou já peladinha no banheiro, pegou um sabonete e começou a ensaboar a prima, que surpresa, viu na atitude da prima um misto de sacanagem, o que aliás, a ela adorava. Depois do banho desceram paro o jantar e ficaram na varanda da casa papeando besteiras, degustando um queijo feito na fazenda, salame e, com a autorização do tio, pois ainda eram de menores, tomaram um delicioso vinho tinto, para comemorar a ocasião. Logo depois, cansadas subiram para o quarto pois já estavam sentindo o efeito da bebida. Deitadas na mesma cama, começaram a conversar, e entre uma conversa e outra, Telma discretamente começou a acariciar o corpo da prima, perguntando-lhe se ela já tinha recebido carinhos íntimos de alguma garota, então Bruna contou que já havia beijado uma garota e que no fundo tinha adorado a experiência mas que só tinha ficado nos beijos, mas queria ir além dos beijos... então Telma, começou a beija-la e passar a mão por seu corpo, acariciando os seios, bem lentamente, chegando na xaninha da prima com pelos bem aparados, começou a masturba-la, tirando-lhe suspiros e gemidos demostrando que estava gostando da ousadia da prima e entrou no clima, relaxando-se. Telma tirando toda a sua roupa, deixou-o só de calcinha e caiu de boca nos peitinhos, chupando bem de leve os mamilos que já estavam completamente durinhos de tesão e lentamente foi beijando sua barriga, descendo com a boca pelo umbigo e quando chegou na virilha sentiu que Bruna deu um gemidinho maravilhoso aceitando ali os carinhos da prima safada que com os dedos passava bem devagarzinho no seu grelinho duro e saliente enquanto fazia movimentos leves com o quadril e então Telma começou a chupar sua xaninha lisinha e molhadinha, e de acordo com o ritmo dos movimentos do quadril, aumentava os gemidos e não demorou muito para ela gozar sua boca, que com uma cara de putinha sorveu todo o melzinho que saia dali de dentro. Bruna, quis retribui para saber que gosto tinha, ela começou meio tímida mas logo começou a chupar como uma veterana, foi maravilhoso para âmbar, dar e sentir prazer, gozam juntas e depois de trocarem muitos beijos e carinhos caíram no sono abraçadinhas...
Acordaram com o tio, pai da Bruna batendo na porta dizendo que iria passar o dia todo fora e que só retornaria para casa à noite, adoraram a ideia de ficarem a sós em casa. Levantaram, tomaram o café, preparado pela empregada, ajudaram arrumar a casa e foram até um rio que passa nos fundos da fazenda onde tem uma espécie de pequena cachoeira e um tanque não muito fundo, aproveitar o sol. Depois que se refrescaram deitaram numa toalha e conversando, a Bruna disse: “nossa Telma ontem a noite foi maravilhoso, adorei, foi uma experiência muito diferente” – “Eu também adorei chupar sua xaninha molhadinha a gente pode fazer todas as noite, rsrsrs” - “é mesmo, e já que estamos nesse clima de confiança queria te contar um segredo, na verdade é mais uma fantasia maluca, mas tem que prometer que não vai contar pra ninguém, promete?” -“claro, pode confiar, qual a tal de fantasia maluca que tem pra me contar?”. “-é que eu tenho uma fantasia com meu pai, quando me masturbo morro de tesão ao pensar nele”. Por essa revelação Telma não esperava e ficou chocada pois nunca passaria pela sua cabeça que uma filha tivesse desejos sexuais com o próprio pai, ela mesmo jamais pensaria nisso. Ficou pasmada e falou que ela era louca, mas fantasias são fantasias e elas ficam na cabeça da gente. Já era perto de meio dia voltaram para casa conversando sobre o tal assunto. Almoçaram, assistiram tv, andaram a cavalo, explorando a fazenda e logo no escurecer o tio chegou, e antes de se recolherem ao quarto Marcos disse que iria se ausentar novamente no dia seguinte, pois teria de levar um documento ao banco a fim de obter um empréstimo para aquisição de um novo trator para a fazenda e não precisavam espera-lo porque ele ia chegar só de tarde, mas prometeu que depois iria se organizar e passar mais tempo com elas. Novamente vibraram com a ideia de ficarem mais um dia a sós e no quarto, novamente repetiram as caricias do dia anterior e ficaram dormindo até as 11 da manhã, quando tomaram o desjejum e como o calor estava insuportável resolveram voltar novamente ao rio tomar banho. Desta vez, Telma tirou toda a roupa e caiu na água peladinha, afinal só estavam as duas ali mesmo. Ao vê-la entrar na água daquele jeito Bruna também tirou sua roupa e foi se ajuntar a prima. As duas ali nuas com a possibilidade do tio ou algum dos empregados chegar de surpresa despertou um tesão dando um clima meio sensual no ar.
Bruna abraçou a prima e começou a beijá-la, acariciando, chupando seus seios um pouco maiores do que os dela enquanto Telma gemia baixinho: “-ahhhhh que delícia, aaahhhh, chupa sua putinha, me chupa gostoso, safadinha...aiiiiiii, vai me faz gozar gostoso, aiiiiiiii” e saindo da agua, continuaram as caricias deitadas sobre a toalha estendida na grama tendo a Telma acariciando a xaninha da prima com o dedo, fazendo movimentos leves no grelinho chupando-o em seguida tirando gemidos da Bruninha dizendo: “- vai priminha, goza....imaginando que meu dedo seja o cacete do tio Marcos te fudendo, sua safadinha... vai...não é isso que você sempre desejava?”. A bruninha por sua vez respondia: “-Ahhhhhh, delicia....ai papai....chupa gostoso a xaninha da sua filhinha, ahhhhh ,chupa mais forte ahhhhh, vai enfia o dedo dentro, me faz gozar.....gostoso”. De repente ouvem barulho e levam um grande susto, quando o tio, pai de Bruna, que iria passar o dia todo fora de casa voltou mais cedo ao procura-la as flagrou naquela cena. A Bruna levantou-se de pressa, pegou suas roupas e começou a vesti-la, pedindo desculpas ao pai dizendo que não era nada daquilo que ele ouviu... enquanto Telma diante do tio, tentou explicar aquilo, se é que tinha explicação. -“Tio me desculpa por isso é que”.... Ele a interrompeu dizendo: “-em casa a gente conversa”. Ambas, meio que encabuladas foram para casa achando que iriam levar a maior bronca. Ao chegarem, Bruna foi para o quarto enquanto que o tio falou para Telma ficar. Então ele sorrindo disse que estava tudo bem que ela podia relaxar e ficar despreocupada. Telma tentou fingir que não tinha acontecido nada quando ele falou: “-Senta aqui do meu lado, vamos conversar, então a minha sobrinha preferida gosta de meninas é?” Telma ficou com tanta vergonha que seu rosto começou a arder pois o seu tio era seu segundo pai e imaginar com aquela intimidade, foi ficando cada vez mais tremula e calada enquanto ele repetiu a pergunta . “-Ahhh tio, sim eu gosto de ficar com meninas, pelo menos não engravida, né”. Então ele lhe perguntou se ela tinha namorado no que ela respondeu que sim, mas que ele não a satisfazia plenamente....ele a interrompeu e completou: “-é porque você ainda não encontrou um homem de verdade”, e dizendo isso começou a acariciar seus cabelos, o rosto, dizendo que era muito bonita e mereceria experimentar um homem de verdade e depois, fizesse a sua opção. Essa conversa a deixou envergonhada, afinal ele era seu tio e era como se fosse o seu segundo pai. Então ele pediu que ela fosse chamar a Bruna, e antes de descerem para enfrentar a fera, ficaram um bom tempo conversando baixinho pensando no que iam dizer e o que iam escutar também. Ao descerem, o encontraram sentado na varanda numa poltrona de vime, e chamando as duas para perto dele, ainda estando com muita vergonha, mas logo a conversa fluía natural até que ele tocou no assunto e falou olhando para Bruna: “- então, meu bebe gosta de receber carinhos de outra mulher? ” “-Paiiiiii, que vergonha, temos mesmo que falar sobre isso”. “-Ah filha, fiquei curioso! “ . “-Pai, ontem foi a primeira vez, a Telma me provocou eu fiquei curiosa, só isso, mas eu gosto de homem pai “ “-tá bom filha fique tranquila’.

Então a Bruna falou: “-gente vou fazer um lanche para nós e pegar uns refrigerantes” e foi para cozinha deixando a Telma com o tio Marcos, na verdade ela queria matar a Bruna por deixa-la ali com ele sozinha naquela situação. Marcos, homem experiente, pai amoroso e tio atencioso pediu-lhe para que ela não ficar com vergonha dele, aliás, ela já havia dado muitos banhos nela quando era pequenininha e agora estava linda e com um corpão maravilhoso, de fazer qualquer homem deseja-la. Encabulada Telma disse; “....Aiiii tio”. Sua boba só estou tentando quebrar esse clima que ficou. Então ele chegou bem pertinho dela, a sua respiração começou a ofegar, ele sussurrando disse no seu ouvido: “-na verdade eu adorei te ver chupando minha filha com tanta maestria. Você sabe bem o que faz neh?” “- Sei. Foi a única coisa que ela consegui responder. “- Você é bonita Telminha, voce tem um corpo maravilhoso. Ela percebeu que ele estava a testando, então resolvu devolver a provocação e ver no que ia dar. “- Você gostou mesmo do que viu tio?. “-Qual homem não ficaria excitado, sou seu tio mas sou homem”, ela continuou a provocação, “e o senhor mais gostou?”. Ele disse: “Gostei de tudo, mas, principalmente saber que a Bruninha me deseja” ... nisso Telma foi mais ousada chegando mais perto dele, colocou as mãos no decote e puxou-o deixando os seios a amostra e disse: “-veja. Toque neles imaginando ser os da bruninha”. –“ Uhhhhh, são realmente lindos e bem parecidos com os dela”.... e caiu de boca. Telma já estava sentindo o volume da pica do seu tio na sua perna já querendo sair pra fora, então abriu o ziper e tirou-o pra fora. Quando viu o tamanho, deu uma parada, engoliu seco olhando-o melhor, ele perguntou: “-se assustou?”. “-Nossa, tio, ele é bem grande.... mas .... quem tá na chuva ... né... e para se molhar”, disse, ficando por um instante olhando para aquela piroca maravilhosa achando que tinha uns 22 cm, bem grosso e com uma cabeçona bem rosada , linda e veias dilatadas em torno. Não resistindo, ele deitou se e ela cai de boca naquela piroca maravilhosa fazendo uma deliciosa chupeta de fazer inveja a qualquer profissional do ramo. Quando Bruna chegou e viu a cena ficou boquiaberta com a prima mamando o pai dela, e a convite da prima se aproximou para participar da festa. Ela se ajoelhou e começou a mamar seu próprio pai. _”-Aaaaaahhh que boquinhas maravilhosas, chupa suas cadelas, chupa que tem muito leitinho para vocês duas beberem”. Ficaram ali, naquela posição, se revezando na chupação até que ele não aguentando mais gozou na boca, duas putinhas. Depois, já no quarto pois era mais confortável, ele as deitou na cama de pernas entreabertas, no que a Telma resolveu provoca-lo mais ainda beijando a Bruna. Isso o deixou completamente tarado e fora de si. Eram duas ninfetas que ainda não tinha nem completado 17 anos enquanto ele já passava dos 40, era a realização de qualquer homem nessa idade.
Logo ele caiu de boca na xaninha da Bruna, que instintivamente fechou um pouco as pernas mas ele forçou-a a abri-la e logo ela se entregou e aceitou o que estava acontecendo gemendo baixinho, enquanto mantinha dedo na xaninha de Telma que já estava completamente molhadinha e começou a masturba-la. Telma começou a rebolar de leve em sua mão, logo ele começou a chupar a sua xaninha também. Então ela se posicionou de quatro para ele chupá-la melhor e assim ela também poderia chupar a prima ao mesmo tempo. As duas gemiam ao mesmo tempo: “-Aaaahhhhh que delícia Aaaaahhhhh!!!!!!” então o tio parou por uns instantes para poder ver melhor a sobrinha chupando a própria filha encantado com a cena enquanto acariciava o pau duro como uma pedra, falando que nem em sonhos imagina ver uma cena igual e incentivava a sobrinha chupar gostoso a bucetinha da sua filha. Depois de alguns minutos, Telma levantou-se e deu um beijo no tio, para ele sentir o gostinho da buceta da filha e disse que queria vê-lo meter nela. “-mete nela tio, ela me falou que deseja isso a muito tempo”. Ele ficou meio receoso de meter na filha, mas Telma incentivou-o dizendo que se foda agora que já estamos pelados juntos os três o quê que tem ele meter na Bruna, ela não é mais virgem então... mete logo deixa de frescuras... e pegando as pernas da bruna, a abriu deixando a buceta bem arreganhada e falou: “- vai tio, coloca a cabeça na porta da xaninha dela”. Com tal incentivo, ele fiicou acariciando com a cabeça do pau como quem ainda estava indeciso em enfiar então a Bruna falou: “- Aaaaahhh meteee paiiii meteeee eu não aguento mais” ele começou a bombar de leve, aumentando o ritmo aos poucos até que em uma estocada mais forte enfiou vara todinha de uns 22 cm mais ou menos na buceta da filha, fazendo um vai e vem cadenciado, colocando e tirando para Telma poder chupar aquela piroca toda melada. Alguns minutinhos depois a Bruna estava uivando parecendo uma cadela no cio num gozo maravilhoso, “- Ahhhhh que xaninha molhadinha aaaaahhhh, que delicia de putinha eu tenho em casa e nem sabia. Ele segurando o cabelo dela começou a socar, alternando o movimento. “ -Meeeteeee papaio, mete gostoso na sua filhinha, arrobamba a minha bucetinha, meeeteeeee, aiiiiiii..... ai que delicia de pau......vou gozaaaaaaarrrrrrr” e gozou caindo desfalecidos os três na cama. Claro que aquelas brincadeiras continuaram por mais duas semanas. Estas foram as melhores que Telma teve na fazenda.
Agora que você leu e com certeza se masturbou gozando muito, dê uma nota para este conto, faça um comentário e se desejar entre em contato comigo pelo e-mail. Terei o maior prazer em teclar com você: bernard3320@live.com



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.