"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Minha melhor foda, foi virtual!


autor: Ca_faminta
publicado em: 11/10/17
categoria: hetero
leituras: 1035
ver notas
Fonte: maior > menor


O que vou relatar, realmente aconteceu, e acredite, eu gozei tanto que não queria mais parar.



Estávamos com a web ligada, eram 23horas de um sábado, entre um assunto e outro, meu namorado começou a me provocar. Ele deitou na cama e começou a passar a mão pelo corpo quase nu. Um corpo sarado, moreno claro, tão gostoso, não consegui me conter. Fui baixando a blusa e tocando meus peitos macios, apertando e massageando. Ele mordia os lábios, o que me excitou ainda mais. Vê-lo cheio de tesão me dava tesão, muito mais tesão.

Eu não estava sozinha em casa, então resolvi terminar por mensagem,ele concordou, e foi o que fizemos.

Desligamos e começamos a nos tocar. A adrenalina de ser pega me masturbando, era incrível.

Eu tirei a roupa, fiquei nua na cama, debaixo do cobertor minhas mãos naquela hora, eram as mãos dele. Comecei por meus peitos, e fui descendo pela barriga. Quando cheguei na pepeka, uma corrente de calor passou por meu corpo. Por mensagens, ele ia me dizendo o que faria comigo. Eu adoro imaginar, me deixa tão excitada. Também fui dizendo o que vinha na mente.

Brinquei com meu clitóris, imaginando a língua quente dele passando pelos lábios, imaginei também ele passando a pontinha do pau só pra provocar e me enlouquecer, e nessa hora eu gozei. Levei os dedos molhados na boca, como se fosse o pau gostoso dele, eu queria fazê-lo gozar na minha boca, e me lambuzar toda, depois ia beijá-lo intensamente. Então enfiei os dedos lá dentro, de vagar, como se fosse o pau dele. Fui indo mais fundo e mais rápido. Imaginando o corpo quente dele por cima de mim. Eu queria gritar e gemer alto,mas não podia. Gemi baixinho então, como se fosse no ouvido dele.

Gozamos mais umas duas vezes, eu já estava cansada, já eram quase 2 horas da manhã do domingo, mas eu não queria parar. Pedi que ele me fizesse gozar mais uma vez. E assim foi. Eu estava toda lambuzada, até um pouco suada. Meus dedos não paravam, iam e voltavam e eu imaginava aquele pau delicioso entrando e saindo de dentro de mim. Foi então que cheguei no ápice, quando eu disse que gozei ele disse que gozou na mesma hora.

Depois fiquei olhando pro teto, desejando ele ali, pra mais uma foda perfeita daquelas.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.