"Os mais excitantes contos eróticos"


Executivo safado no ônibus


autor: luah
publicado em: 31/07/17
categoria: hetero
leituras: 2738
ver notas
Fonte: maior > menor


Mais uma semana começa e vamos ao trabalho, acordando cedo , me arrumando rápido, objetivo estabelecido é hora de ir pro ponto, aquele batom vermelho ilumina o caminho.

Os minutos passam e logo ele vem, ônibus leito, fico torcendo pra haver um lugar pra sentar, lá no fundo, parece que me esperava, o som nos meus fones embalam a viagem e eu nos pensamentos de algo gostoso acontecer.

Mais uma parada e um executivo entra, nunca tinha visto, ele vem pro fundo e parece que o meu batom o chamou roçava aquela pika na minha cara, no início pensei em deixar encostar o batom e ele ficaria constrangido porém quando olhei em seu rosto o desejo safado não contive a minha buceta a molhar.

A cada freada ou acelerada a sua pika balançava na frente do meu rosto, parece que ao arrumar ele tirou da cueca. A delicia dele foi crescendo e chwgava a ver pulsando.

Do nada o rapaz que estava cochilando ao meu lado levantou achando que havia perdido o ponto e desceu com pressa e eu sorri pra ele, me sentando no canto e assim o executivo, calça preta, blusa azul clara, estava bem vestido, terno nas mãos, sentou com um sorriso safado e encostou suas pernas nas minhas aguardando meu consentimento.
Juntei minhas pernas no canto me fazendo de difícil e juntei o vestido longo que estava, tinha ficado preso quando ele sentou, ele sorriu e colocou a mão direita na minha coxa e começou a movimentar e a apertar, fiquei quietinha quase imóvel como uma garotinha, mas logo depois senti um arrepio de tesão pelas costas e abri as pernas, liberando a safadeza dele.

Ele segurou o vestido e tampou a sua ousadia, levantanto o vestido até a sua mão chegar a minha virilha e continuava a olhar para frente sem mostrar nenhum envolvimento.

Afastou minha calcinha e foi tocando meu grelo, movimentando, molhando até que travei as coxas e ele viu o tanto que estava melada e enfiou seu dedo enquanto fingia se arrumar no banco, ele me tocava enquanto se masturbava e assim ficamos por alguns minutos, sem ninguém ao redor perceber, segurando os gemidos, os desejos e o tesão.

Dai ele tirou sua mão e levou a boca e chupou os seus dedos com meu gosto, sorriu sem me olhar, e eu ali sendo dominada.

- Me dá o seu número de telefone!

Ele me ordenou, logo obedeci digitando no teclado do seu celular lindo.

Ele levantou se recompôs e deu sinal e desceu, o executivo safado no ônibus.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.