"Os mais excitantes contos eróticos"


Fugidinha da festa para fuder


autor: lulu_zinha
publicado em: 23/05/17
categoria: aventura
leituras: 5152
ver notas
Fonte: maior > menor


Boa noite pessoal, depois de inúmeros pedidos vou relatar algo que aconteceu a três semanas atrás em um sábado a noite.
Meu amigo chamou eu e meu namorado para uma festa que iria rolar na sua casa. De cara topei, precisava sair e esfriar minha cabeça do TCC. Como ele me conhece bem e sabe das minhas safadezas, contou que um amigo gato dele iria na festa. Este amigo dele se chama Mateus. Nós sempre trocávamos uma palavra e outra, mas nunca soube das verdadeiras intenções de Mateus. Meu amigo me contou que ele estava afim de mim, porém não tinha coragem de chegar por eu ter namorado. Não precisou falar duas vezes e chamei ele no whats e começamos a conversar. Estávamos super animados para a festa. Passamos dias conversando até que um dia a noite, fiquei acordada até madrugada conversando com ele. E não sei o que acontece, passou da meia noite fico super safada até pelo celular. Comecei jogar verde para ver aonde iria parar até que ele disse:
- Ok lulu, se queres saber se eu realmente quero te pegar então vou falar, EU QUERO TE PEGAR SIM. E não é só beijinho não, quero te fuder e gozar na tua buceta até não sobrar uma gota.
Pronto, era tudo que precisava ler. Falei que sempre achava ele um gato, mas não imaginava que ele também era afim de me pegar. Depois desse dia nossas conversar eram intensas e quentes a todo o momento. Ele sempre falando safadezas para mim, e eu claro, como uma boa safada correspondia. Até que chegando a semana da festa planejamos nossa “fugidinha” afinal, tinha que ser bem pensada pois meu namorado também iria. Combinamos o seguinte, que durante a festa iria “faltar gelo” e ele teria que ir comprar e eu me ofereceria a ir junto.
Chegou o dia da festa, vesti um vestidinho bem curtinho, coloquei aquela calcinha vermelha fio dental de renda, fui sem sutiã. Passei meu creme mais cheiroso e caprichei no perfume. Confesso que me achei super gostosa e meu namorado falou o mesmo, coitado. Mal sabia que daria para outro naquela noite. Cheguei na festa e Mateus já estava lá. Lindo, de calça branca coladinha e uma blusa gola V apertadinha preta. Cumprimentei todos que já estavam lá e quando cheguei perto de Mateus, ele me comeu com os olhos na cara dura, e ao dar um beijo no seu rosto ele apertou minha bunda e disse:
- Tais assim gostosa só para mim né safada, te prepara que vais voltar pra casa arrombadinha.
Olhei para ele e dei uma piscadinha e sai de perto. Fiquei com minhas amigas até a hora que desligaram todas as luzes e aumentaram o som. Meu amigo sabia do esquema e veio anunciando que precisava comprar gelo, Mateus se prontificou a ir comprar e eu disse que iria junto, pois queria comprar uma bebida que não tinha na festa. Meu namorado deixou de boa e fomos. Ao entrar no carro Mateus já me agarrou e me deixou sem roupa. Ele ligou o carro e coloquei seu pau delicioso, grosso e safado para fora e comecei a chupar ele enquanto ele dirigia até uma rua escura que ele sabia onde tinha.
Chegando no local, fomos para o banco de trás, ele arrancou minha calcinha e mandou eu sentar em cima do cacete dele. Cavalguei gostoso enquanto ele mamava meus seios. Quando mais forte eu sentava no pau dele, mais forte ele mamava. Não aguentei e gozei no pau dele deixando ele todo lambuzadinho com meu gozo.
Sentou no seu pau de costas virada para ele e comecei a rebolar sem parar e ele ficava mordendo meu pescoço e me chamando de puta, vagabunda, que estava esperando aquela foda por muito tempo, que a partir daquele dia eu deveria dar para ele sempre. Senti que ia gozar novamente e ele inundou minha buceta com seu gozo. Ele jorrou porra dentro de mim até dizer chega.
Ficamos abraçados no banco de trás conversando sobre nossa loucura hahaha, e depois de uns minutinhos vi que seu pau estava duro novamente para mim. Cai de boa no pau dele até ele gozar dentro da minha boca. Fui retribuída com uma oral daquelas que toda mulher merece ganhar. Gozei duas vezes na boca dele.
Quando estava dando hora de ir embora, pedi para ele ir para fora do carro e me comer de quatro. Na hora já vi ele abrindo a porta, me posicionei e ele socou com tudo dentro da minha buceta sem parar. Eu sentia cada pedaço daquele pau maravilhoso preencher e rasgar minha bucetinha apertadinha. Não aguentei de tesão e gozei novamente e ele gozou dentro de mim.
Nos limpamos e arrumamos e fomos comprar o gelo e a bebida.
Voltamos para festa como se nada tivesse acontecido. E ainda quando voltei para casa da festa, dei para meu namorado e ele nem desconfiou de nada hahahahahha.
Que noite deliciosa heim.
Espero que tenham gostado. Comentem, deem nota e me digam o que realmente acharam do conto.
Até a próxima, safadinhos(as).
Lulu




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.