"Os mais excitantes contos eróticos"


Japinha Traindo o Namorado


autor: Mika16
publicado em: 23/04/17
categoria: traição
leituras: 2137
ver notas
Fonte: maior > menor


Meu nome é Mika, tenho 18 aninhos e sou japonesa morando no Brasil fazem alguns anos. Tenho aquelas feições bem asiáticas já que não sou mestiça, por isso bem baixinha e de cabelos pretos. Apesar disso sou bem diferente de outras meninas japonesas, tenho seios bem grandes e um bumbum redondinho.

Ainda moro com meus pais, mas sempre acabo dormindo na casa de meu namorado nos fins de semana, já estamos junto fazem 2 anos. Certa vez que dormi na casa dele, ele estava esperando visita logo de manhã de um amigo dele pois tinham algum compromisso, então tive que acordar cedinho pra ajudar ele a recebe-lo.

Não estando acostumada a acordar tão cedo me enrolei ao máximo para levantar e quando vi já era hora, o amigo chegou e tive que ír correndo lá ajudar meu namorado com o café-da-manhã.

Sem me importar fui com a camisola que dormi mesmo, branca, não era transparente, mas dava pra notar os biquinhos dos meus seios e com um shortinho preto.

No momento que o amigo do meu namorado colocou os olhos em mim, percebi que se interessou. Talvez na hora pensei que ainda tava na cama dormindo mas comecei a pensar besteira. Sentamos a mesa para comer.

Levantei para servir os dois. Parei ao lado do amigo do meu namorado em pé para servir suco para ele, me agachando e inclinando um pouco para deixar meu decote bem aparente. Perguntei a ele se já tinha servido o suficiente, ele olhou para o lado para responder e esbarrou o nariz nos meus seios.

Sentei na mesa ao lado do meu namorado e o amigo dele sentou na nossa frente, fiquei encarando ele enquanto conversavam. Descasquei uma banana e discretamente comecei a chupar ela ao invés de comer e ele me observando.

Fomos para a sala, novamente sentei ao lado de meu namorado e seu amigo se sentou numa poltrona quase de frente para nós. Resolvi ser mais ousada.

Aproveitando estar sem sutiã, coloquei as alças da camisola de lado e deixei meus seios de fora, comecei a aperta-los e massagear os biquinhos, chupando meu dedo.

Eu os interrompi e deixei bem claro que estaria voltando para a cama dormir mais. Já na cama meu namorado entrou no quarto e foi para o banheiro da suíte tomar um banho para sair, e logo chegou o seu amigo como eu esperava.

Ele se aproximou da cama e eu me descobri do edredon, mostrando que eu estava completamente nua, ele ficou lá olhando meu corpinho, até eu abrir minhas pernas e fazer sinal com meu dedo para ele vir.

Puxei ele pela calça pra perto de mim e abri o zíper tirando o pau dele pra fora, era enorme como eu esperava, bem maior que do meu namorado, e já estava duro.

Eu disse pra ele: "Precisamos ser rápidos" e comecei a chupar aquele pau. Estava uma delícia, já fazia tempo que eu não chupava alguém além do meu namorado.

Tentei ser o mais breve possível mas ainda fazendo o serviço completo, chupando até a garganta, lambendo a cabecinha e batendo ele no meu rosto com força.

Ele apenas observou, até eu dizer: "Não vai tocar os meus peitos?" e então ele encheu as duas mãos com meus seios e começou a aperta-los. Pra não passar em branco eu esfreguei o pau dele nos meus peitos.

Falei pra ele: "Fode minha buceta por favor". Ele veio para entre minhas pernas pra fazermos um papai-mamãe, fiquei esperando nervosa, enquanto aquela rola entrava toda em mim, com medo de machucar. Não tínhamos pensado em camisinha então eu só fui sentindo a pele do pau dele em contato com minha parte mais íntima.

Logo ele me abraçou e começar a meter em mim cada vez mais forte, quase não resistia pra gemer baixinho, já imaginando se seria diferente transar com meu namorado depois te ter um pau tão maior dentro da minha xaninha.

Olhando nos meus olhos ele disse: "Eu nunca beijei uma japonesa", provavelmente achou que seria ír longe demais beijar a namorada do amigo que nem considerou estar comendo a namorada dele.

Eu sorri, e comecei a beijar ele como se estivesse beijando meu namorado enquanto ele continuava socando o pau em mim, deixando minha xota arregaçada.

Ele não havia parado de me beijar desde então, até ouvirmos meu namorado me chamar, perguntando se eu estava acordada. Congelei no momento. Ele deu uma diminuida na velocidade de meter em mim mas não parou.

Fiquei desesperada naquela hora como se o mundo tivesse congelado por alguns segundos, assim que me recompus, olhei na cara dele e falei: "Goza logo em mim".

Sem reação e perguntando se deveria gozar dentro ou não, eu mesma agarrei as costas quase arranhando e cruzei minhas pernas em volta dele meio puxando ele, forçando a terminar comigo e deixando a porra dentro de mim.

Ele começou a gozar, jogando todo aquele leitinho na minha buceta, eu dei um gemido bem alto de satisfação. Levou um tempinho até ír tudo. Ele tirou o pau de dentro e eu senti escorrer a porra da minha xota.

Contemplei um pouco aquele momento de pura satisfação, tanto para mim quanto para ele. Parece que o amigo do meu namorado acabava de se tornar meu amiguinho também, ou ao menos amigo da minha buceta.

Eu queria que aquele momento durasse para sempre, tudo o que se passava na minha cabeça enquanto um praticamente estranho estava entre minhas pernas e havia acabado de dar pra ele. Eu queria tudo isso novamente.

Passei meu dedo na minha xaninha, sentindo toda aquela porra que ele deixou lá dentro. Tentei empurrar ela mais pra dentro de mim e peguei um pouco com meu dedo. Levei aquele leitinho direto pra minha boca pra sentir o gosto, foi a melhor coisa do mundo.

Encarei-o por um segundo, dei um sorriso de safada e dei mais um beijo na boca dele, mandei ele ir pra sala, peguei uma toalha e me dirigi ao banheiro para tomar banho com meu namorado. Na saída do quarto olhei pra ele, dei uma piscada e mandei um beijo pra ele e entrei no banheiro.

Meu namorado ainda estava no chuveiro, ficou surpreso comigo pelada entrando no banheiro. Disse que havia ouvido um grito, eu menti e disse que tive um pesadelo e acordei gritando, beijei meu namorado pensando que minutos atrás estava com o pau do amigo dele nos meus lábios, ele nem desconfiou, mesmo tendo passado a mão na minha buceta recheada de leitinho e ainda quente de foder, mal sabia ele que estava passando a mão na porra de seu amigo.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.