"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Eu, um travesti e uma mulher - 2


autor: Fabiano
publicado em: 11/01/17
categoria: outra
leituras: 801
ver notas


Enfiei, devagar, até que logo entrou tudo, ela gemeu de dor, mas deu um reboladinha, indicando que também sentia prazer e disse pra meter, comecei lentamente, mas logo ela me deu carta branca pra meter mais forte, perguntei se tudo bem, e ela disse que com meu tamanho, ela aguentava e queria.
Ela sentia dor, mas queria isso, queria a dor e prazer.
Agarrei aqueles peitinhos, ela gemia mais alto.
Dava aquele rabinho com gosto.
E ela me disse que podia gozar dentro, que queria sentir minha porra no cú dela.
Deitamos, nos beijamos. E Repetimos a dose. Uma bunda e um cu gostosos demais.
Ela era uma putinha deliciosa. Uma vez estávamos na casa dela. Ela já tinha levado namorado pra dormir na casa dela, então os pais dela, não reclamaram, preferiam até ela em casa, do que na rua.
Fomos os primeiros da casa a acordar e quando ela voltou pra cama trazendo um iogurte pra ela e outro pra mim, veio acompanhada da cachorrinha, uma poodle marrom, que quando a viu acordada, foi atrás dela.
Enquanto tomava o iogurte, enfiou a mao na calcinha, a afastou e começou a se tocar devagar para me provocar, só que a cadelinha aos pés da cama, correu até ela, enfiando o focinho entre as pernas dela, ela deu um um pequeno gritinho, sorriu e afastou a cachorra, depois de uns segundos, disse: - Por que não?...olhou pra mim e perguntou se eu queria algo diferente. Respondi que sim. Então ela tirou a calcinha e a camiseta, abriu as pernas e a buceta e chamou a cadelinha, que primeiro cheirou, e logo começou a lamber a buceta da dona. Ela olhava pra mim, e gemia me provocando.
Gozou, gozou com a lambida da cadelinha e não parou, disse pra eu dar minha pica pra ela, e enquanto a cadelinha continuava se deliciando na buceta dela, ela chupou meu pau. Com Minha boca cheia de porra, pouco depois ela gozou de novo, com a cadela na xoxota. Mas tivemos que parar porque a mãe dela acordou, e chamou por ela. Quem não gostou foi a cadela, que latiu e queria se enfiar de novo entre as pernas dela, atrás da buceta. Perguntei se ela já tinha feito aquilo antes, ela disse que não, tinha vontade, mas não tinha feito, e que comigo ali, criou coragem pra fazer.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.