"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Casada Safada


autor: Lucas712
publicado em: 16/11/16
categoria: traição
leituras: 4986
ver notas




Meu nome é Lucas, tenho 36 anos, 70 kg, olhos e cabelos castanhos.
Sou casado há seis anos e nunca tinha traído minha esposa até esse dia bem inusitado.
Era uma tarde de sábado e estava sozinho em casa, minha mulher estava viajando. Tinha me mudado recentemente e ainda estava cuidando da arrumação e decoração da casa.
Havia encomendado um quadro com uma senhora, artista local, há uns dois meses para decorar a entrada da varanda e esperava ansioso pois ela tinha prometido entregá-lo nessa tarde.
Estava bem à vontade em casa, só de shot quanto a campanhia tocou. Sim, era meu quadro mas, para minha supresa, não era dona Nair, era sua sobrinha, Karen.
Karen tinha 38 anos, morena, cabelos negros lisos que batiam pouco abaixo do ombro, traços finos, sempre com sorriso no rosto e tinha um corpão, na verdade ela era MUITO gostosa...
Nunca tinha olhado pra Karen com malícia. Afinal, além de casada, conhecia seu marido e frequentava sua casa eventualmente, e vice versa.
Atravessei o jardim e fui abrir o portão. Chegando lá tomei um susto, Karen estava simplesmente deliciosa. Vestia uma saia preta, bem justa que delineava perfeitamente sua bunda e uma camisa de renda branca que não conseguia esconder detalhes de seus seios grandes e macios que me hipnotizavam (e ela percebeu).
Cumprimentei Karen meio sem jeito e me ofereci para pegar o quadro no carro. Depois agradeci e mandei lembranças para dona Nair, me despedindo.
Karen perguntou se podia entrar pra conhecer a casa pois nunca tinha nos visitado depois da mudança.
Eu disse que minha esposa não estava e que estava tudo muito bagunçado mas ela insistiu. Acompanhei Karen pelo jardim, coloquei o quadro na mesa da varanda e comecei a apresentar a casa pra ela.
Ela estava diferente aquele dia, me olhava como nunca tinha me olhado antes mas continuei mostrando a casa normalmente.
Por último pediu pra ver a suíte principal. Chegando lá pediu pra usar o banheiro e eu disse que tudo bem.
Após alguns minutos, Karen abre a porta e eu não conseguia acreditar no que eu estava vendo...
Ela estava completamente nua, muito gostosa, cheia de tesão e me encarava com um olhar de enlouquecer qualquer homem.
Fiquei parado, completamente sem ação. Enquanto Karen ia em direção a cama, desviou levemente o olhar e notou que meu pau estava quase rasgando o short de tão duro.
Ela deitou na cama de lado, apoiando a cabeça com uma mão e com a outra fazia um gesto me chamando pra deitar ao seu lado.
Então ela disse:

- Esperei muito tempo por esse dia. Deita logo aqui e vem me comer todinha...

Rapidamente deitei na cama e nos beijamos como um casal apaixonado e sedento. Minhas mãos percorriam aquelas curvas sedutoras. Sentia seus mamilos firmes… ela gemia e suspirava! Estava excitada e muito afim de se entregar completamente. Eu a apertava contra meu corpo firmemente, beijava e mordia aqueles lábios… meus dedos entrelaçados nos seus cabelos!! Acariciava suas coxas enquanto mordia seu pescoço. Seu cheiro e sua respiração ofegante me fez entrar em transe….
Não aguentei, coloquei ela de pé na minha frente de costas para mim e pedi para que apoiasse suas mãos sobre a cama… ela logo o fez me olhando com malícia!! Tirei o short. Levantei e abracei aquela fêmea sedenta por trás! Beijei sua nuca, nesse instante ela sentiu meu membro duro encostando sua bunda, o que a fez se esfregar em mim, abaixei atrás dela, pude contemplar aquele bela bunda diante do meu rosto e logo passei minha língua. Karen se inclinou gemendo e suspirando. Pude ver sua buceta que era tão linda aparentemente molhada de tesão!! Aquela visão junto ao um perfume do seu sexo me deixou louco.
Naquele momento Karen se transformou, se virou, se sentou na cama de pernas abertas, eu sem pensar muito, louco de tesão, cai de boca naquela buceta, Karen se contorcia de tesão, esfregava minha boca com força , gemia feito uma vadia, pedia pra ser fodida, ela queria ser dominada! Me levantei, Karen sentada na cama, começou punhetar meu pau e logo começou a mamar gostoso, dava lambidinhas na cabeça, passava a língua nele todo e sempre olhando pra mim, engolia até o fim, aquela safada estava com fome de caralho.
Coloquei Karen de quatro bem empinadinha, toda abertinha pra mim e meti meu pau todo naquela buceta quente e meladinha, Karen gemia, rebolava como uma cadela no cio, pedia pra foder mais e mais, pedia pra ser dominada , segurei nos seus cabelos com força e metia cada vez com mais vontade…
Karen gozou feito louca , sentia seus espasmos no meu pau e seus gemidos ecoavam no quarto , aquilo tudo era uma loucura! Coloquei ela deitada de lado com as pernas abertas e comecei esfregar meu pau no seu cuzinho e buceta meladinha. Comecei a forçar a entrada naquele cuzinho aperto, Karen gemia, eu mordia seu pescoço, apertava seus seios, logo meu pau entrou todinho naquele cuzinho delicioso!! Karen parecia outra pessoa… gritava gemia! Me pedia para socar com força! Queria que fodesse seu cuzinho ferozmente!! Tirei meu pau duro feito pedra de dentro daquela cadela leviana!! E deitei, Karen veio se sentou de costas pra mim engolindo meus 19 cm de pau todinho com aquele cuzinho maravilhoso, ver aquela mulher gostosa rebolando no meu pau me deixava louco!! Eu apertava e batia na sua bunda!! Karen me chamava de cachorro entre gemidos e berros!! Pedi para ela levantar e se sentar no meu rosto pois queria minha língua naquela bucetinha novamente!! Ela se sentou na minha boca sua boceta estava escorrendo em meus lábios…
…enfiava minha língua naquela delícia, chupava sua buceta e lambia seu delicioso cuzinho e enquanto em um 69 alucinante ela colocava meu pau todinho na boca. Karen mamava no meu pau feito louca, gemia rebolava na minha cara, não aguentei e gozei na boca de Karen que engoliu toda a minha porra , sugou até não sobrar nem uma gota!
Que loucura tudo aquilo, ficamos por um tempo ali trocando carícias e seguimos para o banho…







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.