"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Comendo a Sobrinha Deliciosa


autor: bruninhocps
publicado em: 30/03/16
categoria: incesto
leituras: 32612
ver notas


Olá Galera!
É meu primeiro conto e espero que gostem.

Sou o Bruno, tenho 25 anos, moro no interior de SP e sou noivo.
Minha noiva mora em Barueri e sua família é de Itanhaém.
Por diversas vezes fomos visitar minha sogra e a sobrinha da minha noiva (Julia - 18 anos) sempre muito sensual, roupas curtas, bikinis bem fio dental e adora um funk, inclusive dança super bem.
Julia é a típica menina caiçara: Morena de sol, 1,60 de altura, boca carnuda, olhos verdes, magrinha, seios médios e uma bundinha arrebitada.
Em Agosto de 2015, Julia completava 18 anos, eu e minha noiva fomos pra Itanhaém comemorar o aniversário dela. Chegando lá, a mãe da Julia disse que estava sem grana pra fazer nada. Eu como bom festeiro disse que não poderia deixar passar em branco e logo fui ao mercado, comprei as coisas para fazer churrasco, encomendei um bolo, comprei uma lembrança e voltei pra casa.
Julia estava no curso de Inglês e só chagaria umas 13h e nem esperava que iria ter alguma comemoração, pois até então nunca teve uma "festa" de aniversário.
Logo que chegou do curso entreguei o presente e ela ficou mega feliz, ele estava usando uma saia rodadinha e um top branco, que com seu abraço dava pra sentir os bicos dos seus seios roçarem meu corpo.
Almoçamos e fomos pra praia, dentre brincadeiras no mar, comecei a pegar Julia no colo e jogar na água, até então uma brincadeira "inocente". Por algumas vezes passei a mão em seus peitos, bunda e outra hora sem querer levemente na sua bucetinha, claro que tudo bem "discreto" pra minha noiva não ver. Julia não esboçou nenhuma reação apenas sorria.
Por volta das 17h minha noiva, a mãe dela e da Julia, disse que voltaria pra casa arrumar as coisas para churrasco a noite, eu e Julia quisemos ficar um pouco mais e voltaríamos depois.
Logo que todos foram embora comecei a puxar uns papos com Julia: faculdade, ficantes, namoradinhos, sexo, etc.
Foi então que Julia confessou ainda ser virgem, que até então chegou fazer boquete em alguns meninos, mas não passou daquilo, não acreditei muito, afinal ela tinha muito jeito e cara de safada. rsrs
Logo comentei que senti teus biquinhos quando ela me abraçou, a safada logo emendou:
- Gostou Tio???? rsrs
- Como não gostar Julia? Tu esta uma mulherão, adoraria verificar se ainda é realmente virgem. rsrs
- Ah é???? rsrs
Eu bem que senti que ficou na vontade, aquelas brincadeiras no mar me deixou molhadinha e também percebi teu volume pelo shorts... rsrsrs
- Bom Julia difícil dizer que não fiquei na vontade, desde quando venho pra Itanhaém sou louco pra te pegar bem gostoso.
- Bom tio, vamos ver mais tarde né.
Finalizou Julia com um sorriso maroto e um olhar fascinante.

Deixei-a na casa dela e fui pra minha sogra preparar as coisas.
Por volta das 20h começou chegar os convidados e logo Julia chegou usando um vestido branco bem justo que marcava perfeitamente seu corpo lindo e inclusive que não estava usando calcinha, com um decote significativo que dava pra ver quase seu umbigo. rsrs
Todo mundo começou beber, dançar e por volta das 23h começou rolar só proibidão, Julia rebolava até o chão e não tinha um que não reparava naquela morena deliciosa.
No alto da bebedeira Julia parou o som e me chamou, começou a chorar e disse que se não fosse por mim nada daquilo aconteceria, me abraçou e meio que sem querer rolou um leve selinho. Minha noiva já tinha bebido umas e outras nem se importou com aquilo.
Voltamos a dançar, beber e lá pelas 2:30h quase todos já tinham ido embora.
Minha sogra e a mãe da Julia foram dormir, minha noiva logo depois também e eu fiquei lá com a Julia e mais 2 amigas dela conversando e bebendo.
Julia já estava bem ruim, deitou numa poltrona e dormiu, estava bem tarde e fui levar suas amigas embora pra casa. Quando voltei Julia estava "jogada", fui pra acorda-la e logo comecei a passar a mão nos seus peitos e quando olhei vi que realmente estava sem calcinha e uma bucetinha lisinha.
Misturou aquele mix de: Putz não vou fazer nada com ela bêbada, além de estar todo mundo em casa; mas por outro lado: Que vontade de comer essa gostosa.

Sentei na beira da poltrona e comecei a acaricia-la, ela acordou e meio sonolenta disse: Acho que estou preparada tio.
Apenas a olhei nos olhos e a beijei.
Naquele momento nem pensei mais se alguém poderia acordar.
Que boca deliciosa, que beijo delicioso, àqueles molhados com gosto de quero mais. Fui descendo minha mão, subi teu vestido e logo fui passando a mão na tua bucetinha e já estava molhadinha.
Nessa altura o efeito do álcool já tinha ido embora, só restava o tesão de ambos.
Fui beijando ela todinha, fui descendo, descendo até que comecei a chupa-la e ela começou a se contorcer, aquela bucetinha deliciosa, aquele grelinho ficando cada vez mais inchado na minha boca, puta que pariu que delicia.
Deitei e a ela deitou em cima de mim, ficando num 69 delicioso e não é que a safada fazia O BOQUETE mesmo...
Fui enfiando 1, 2, 3 dedos dentro dela e a chupando ao mesmo tempo, logo senti teu mel escorrendo na minha boca.
A safada gozou gostoso... Hummmmmmmm
Ela me puxou e disse: Me come logo que não aguento mais de tanto tesão.
Coloquei-a deitada de frente pra mim e fui subindo a beijando todinha, a safada gemia bem baixinho para não acordar ninguém, até que colei minha boca com a dela e fui penetrando bem devagar, Julia fui rebolando facilitando a entrada, logo que entrou a cabeça ela pediu pra ir com calma, fui enfiando centímetro por centímetro para sentir toda aquela delicia. Julia foi aceitando tudinho dentro dela e ia rebolando bem gostoso.
Virei e coloquei-a de bruços, aquela bundinha arrebitada virada pra mim era a melhor visão. Aquela bucetinha já engolia meu pau todinho sem nenhuma dificuldade, enquanto a comia bem gostoso, fui brincando com seu cuzinho, passando o dedinho bem de leve, senti que ela gostou e fui enfiando o dedo bem devagar, logo Julia gozou de novo e ficou extasiada.
Eu queria mais, quando bebo, demoro MUITO a gozar, continuei a bombar naquela bucetinha enquanto ela restabelecia suas forças.
Voltei a colocar ela de frente e fui metendo olhando naqueles olhos lindos e segundado firme teus seios. Anunciei que iria gozar e só fechou os olhos na espera da porra dentro dela.
Nossa gozei demais, deitei e ficamos ali uns minutos nos beijando e conversando, começou a escorrer porra dentro dela e passou a mão e levou até a sua boca.
No inicio reclamou que era meio amargo, mas foi limpando dedo por dedo tudinho.
Levantamos e fomos dormir, ela deitou na sala num colchão e eu fui pro quarto com a minha noiva
Na manhã seguinte fomos limpar a bagunça da festa e quando olhei na poltrona tinha uma mancha enorme de porra, peguei uma escova e corri limpar antes que alguém visse. rsrs
No mesmo dia fomos pra praia na parte da tarde e as brincadeiras foram ficando um pouco mais intensas na água.
Desde então toda vez que desço para o litoral com minha noiva, eu e Julia sempre damos um jeito de ficarmos juntos. Inclusive dias atrás disse pra minha noiva que iria viajar a trabalho e fui pro litoral ficar uns dias com Julia num hotel, inclusive em uma das 3 noites que ficamos juntos lá, convidamos uma amiga dela para fazermos um ménage.
Julia tá ficando cada dia mais gostosa e cada vez melhor no sexo.

Espero que tenham gostado e logo contarei mais histórias, inclusive deste ménage delicioso.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.