"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A vizinha exibicionista


autor: D_lisboa
publicado em: 19/12/15
categoria: hetero
leituras: 40391
ver notas



As goticulas de água que caem do chuveiro deslizam sobre sua pele morena,percorrem cada uma de suas curvas. Delicadamente ela esfrega a bucha ensaboada por toda extensão de seu corpo,que para alguns,assemelha-se á um parque de diversões. A corrente de ar que entra da janela do banheiro que está sempre aberta não deixa acumular vapor no recinto. Ela se enxagua ,da uma atenção especial para as partes íntimas,da uma olhadinha para ver se está tudo de acordo, desliga o chuveiro,tira o excesso de água do corpo e enrrola a toalha na cabeça. Ao sair fecha o box, sai pela porta que da acesso ao quarto, para em frente ao espelho, que fica em frente a porta balcão que da acesso a sacada do quarto, que é aberta religiosamente todos os dias no mesmo horário. Após ela chegar do trabalho,quando vai direto para o banho.

Do outro lado da rua,na casa em frente, um vizinho atento percebe a rotina da "máquina",apelido dado por ele para a vizinha mais gostosa que ele acredita que terá em toda sua vida,que o deixa dia sim, dia nao, com água na boca, quando antes de sair para trabalhar, coloca o lixo para fora, sempre com uma de suas camisolas transparentes deixando ainda mais sexy seu corpo escultural,alegrando as manhãs do vizinho que também sai cedo para para trabalhar com um oi.
Da janela o espectador que não perde um episódio do espetáculo que acontece diariamente, observa a morena em frente ao espelho,calmamente a se secar, ela faz daquilo seu ritual, em frente ao espelho ela fortalece seu narcisismo. Primeiro passa o creme no rosto,em seguida desliza seus dedos longos de unhas cumpridas por seus seios de bicos grandes,deixa suas mãos descerem por sua barriga chapada até chegarem ao filete de pelos louros descoloridos que sobem de sua boceta de labios grandes.

Quando leva uma de suas mãos á bunda,percebe um movimento na maçaneta da porta de seu quarto, que está trancada, ela olha para fora, mais precisamente para a janela da casa do vizinho que está escondido,ela sorri e segue para destrancar o trinco . É seu marido. Ela o recepiciona com um beijo,ele não entende,mas gosta,então leva sua mão até a nuca da esposa e entrelaça seus dedos nos cabelos dela e a puxa vorazmente para a cama.

- Eu quero no chão, em frente ao espelho. Ela diz

Ele a leva, ela fica de frente para o espelho, em pé,ele atrás dela beija seu pescoço, uma de suas mãos ele sua para acariciar um de seus seios com a outra ele toca o clitóris. Ela está com as duas mãos na cabeça, com os olhos bem abertos observando o que acontece na casa em frente, do outro lado da rua.

O vizinho está pendurado na janela com seu binóculos, vendo tudo acontecer. Ela sorri. Vira de costas para o espelho,fica de frente para o marido, aperta sua bunda e o beija. Ele começa a desabotoar a camisa. Quando consegue tira-la ela solta o cinto, ele tira o tênis, ela baixa as calças.
- Vem, vamos fazer um meia nove.

Ela o deita no chão com a cabeça voltada para o espelho, fica de quatro sobre ele em posição para o meia nove, de frente para a janela, rebolanda ela desce com sua xoxota em direção a boca do marido que está com a língua para fora, ela não para de rebolar, se esfrega gostoso na cara dele,que adora. O vizinho do outro lado está com os olhos vidrados na transa, ela olha para ele fixamente,pega o pau do marido como se fosse o dele, que coloca a mão dentro da cueca,imaginado ser a mão da vizinha. Com movimentos circulares ela passa a língua sobre a cabeça vermelha da rola do marido,que delira de tanto tesão,ele aperta com força a bunda da esposa que continua a rebolar, ela cobre os dentes com os labios, e como quando está a chupar uma casquinha de sorvete,enfia o pau na boca e continua a passar a língua freneticamente.

Ainda pendurado na janela, o vizinho,começa a se masturbar.

Antes que o marido goze, ela tira o pau da boca, engatinha um pouco para frente,seu marido se ajeita, engata o pau na esposa que está de costas para ele e deita novamente. Ela cavalga sobre ele com uma amazonas,a princípio vai devagar, conforme vai sentindo mais prazer apóia as mãos nos joelhos do marido para conseguir mais impulso, ela geme alto, o mais alto que consegue, até ficar completamente molhada e com as pernas bambas.
Ela se levanta igual a uma égua que acaba de nascer e luta para dar os seus primeiros passos, vai em direção a janela, da uma piscadela para ele e fecha.

O marido fica estirado ao chão,ela volta para o chuveiro, antes de ligar ouve algumas mensagens chegar no celular dele, que se levanta para ver o que é, abre um vídeo,que foi enviado em um grupo de amigos, ele se vê transando com a esposa, seu coração acelera, ele olha para a janela que está fechada,imagina quem pode ter filmado,vê sua esposa cavalgando sobre ele e fica mais uma vez de rola dura. - Amor venha aqui. Ele grita. Joga o celular sobre a cama e abre a janela. Ela desliga o chuveiro , vai nua e molhada até ele que a joga de quatro. Em frente a janela e empurra com força, para todo o mundo ver.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.