"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Traindo meu marido com o pinto


autor: Débora
publicado em: 02/12/15
categoria: traição
leituras: 51023
ver notas


Olá, esse conto eu escrevi em outro site, pode ter acontecido algum erro e ele não foi publicado. Os detalhes que ocorreram comigo eu não esqueço, más vou tender escrever o mais parecido possível do texto que não foi publicado. É um pouco comprido, más vale a pena.
Então, meu nome é Débora tenho 35 anos sou clara tenho 1,65 cm e 55 kg, sou casada e tenho um filho de 3 anos. Meu marido trabalha em uma multinacional e quando casamos decidimos que eu ficaria em casa para cuidar do filho. Tudo começou quando fomos pintar a casa pela primeira vez, chamamos o Newton um pintor de confiança que faz serviço para a nossa família. Como tinha acabado de casar não reparava muito as pessoas, más agora meu marido viaja bastante e como fico em casa comecei a entrar em sites pornográficos e de contos. Depois de 5 anos a casa estava precisando de uma nova pintura e resolvemos chamar o Newton. Ele gosta de trabalhar sozinho é um moreno quase negro entre 1.85 e 1,90 cm de altura. Newton usava calça social surrada para trabalhar e quando subia na escada dava para observar o volume e com isso comecei a reparar. Na sexta feira meu marido falou que iria viajar na segunda de manhã e voltaria na quarta, e passei o final de semana planejando como iria dar para o newton. Meu marido saiu pela manhã, fiz alguns serviços de casa coloquei meu filho para dormir e fui para o meu primeiro plano. Fechei o registro do banheiro, enrolei na toalha e chamei o Newton para ele ver o que teria acontecido, ele ficou sem graça e quase não me observava e disse o que eu já sabia, que era o registro, eu falei que uma torneira estava pingando e meu marido devia ter fechado e não me falou. Tomei meu banho, coloquei uma calcinha fio dental branca e uma saia estampada bem curta e fui para o segundo e último plano. Abri o armário em baixo da pia coloquei umas panelas no chão fiquei de quatro e coloquei outras panelas em cima de mim de forma se eu sais-se iria cair tudo. Então chamei o Newton, quando ele entrou na cozinha não vi a sua cara, só sei que ele me viu de quatro com a calcinha enfiada na bunda. Ele chegou por trás de mim sem encostar e tirou as panelas, quando fui sair bati minha cabeça de propósito na pia, falei que estava doendo e pedi para ele colocar gelo. Fiquei de costa para ele e quando o gelo escorria dava uns suspiros e empinava minha bunda para trás, ele observando isso ficou mais perto de mim. E em uma dessas empinadas encostei minha bunda nas suas coxas porque ele é bem mais alto. E em certo momento empinei a bunda encostei na suas coxas, parei e comecei a rebolar, ele me abraçou por trás e começou a passar a mão em meus seios e foi descendo. Puxei ele para o quarto e começamos a beijar, ele pediu para tomar um banho e voltou rápido com a toalha enrolada, me deitou na cama e começou a chupar minha bucetinha, bucetinha porque o meu marido foi meu segundo homem, ele tem 15 cm e o primeiro era um pouco menor. Adoro quando chupa meu grelo quando demora muito acabo gozando. E Newton foi logo no lugar certo depois de uns minutos ele viu minha bucetinha inchando e falou: Vai gozar né? Não deu outra, gozei gostoso. Ele me colocou sentada na cama e falou agora chupa. Tirei a toalha e não demonstrei nenhuma reação, más fiquei com medo, era muito grosso e tinha 23 cm, parecia aquele rolo que fica dentro do papel toalha. De início não conseguia chupar, fiquei dando beijos e passando a língua naquilo tudo. Deitei de barriga para cima e pedi para ele enfiar devagar, quando começou a enfiar fechei os olhos e senti a minha bucetinha abrindo e virando uma bucetona, ele enfiava e parava, quando pensei que tinha enfiado tudo levantei a cabeça e olhei, tinha entrando um pouco mais da metade. Ele começou a tirar e enfiar para eu me acostumar. quando começou a meter forte, ia muito fundo, como não estou acostumada incomodava um pouco. Pedi a ele para deitar na cama para eu sentar no seu pinto. Quando meu marido fica deitado e eu deito em cima dele, só encaixo o seu pinto na minha buceta, más quando o Newton deitou e apontou aquele cacete pra cima foi diferente. Com um joelho na cama e a outra perna com a bunda levantada, segurei o pinto dele com uma mão e com outra abria minha buceta, encostei a cabeça na entrada da minha buceta e comecei a descer devagar. Fiz alguns movimentos de subir e descer e depois coloquei os dois joelhos na cama passei a rebolar e acostumar com aquele cacete. Fui para a posição que mais adoro, saí de cima dele fiquei de quatro, sabendo que já tinha acostumado com a grossura e o tamanho, falei pra ele: - Vem arregaça essa buceta sem dó. Ainda bem que ele foi gentil só enfiou devagar depois foi umas estocadas bem forte, enfiava e tirava o pinto, em uma dessas tiradas encostou o pinto no meu cuzinho e começou a forçar. Aí eu falei: - Agora não, mais tarde. Enfiou de uma vez na minha buceta, deu algumas estocadas e encheu minha buceta de porra, más antes eu já tinha gozado. Nos limpamos ele voltou para o serviço, passou alguns minutos e meu filho acordou. Depois do almoço levei meu filho para a escola passei no sacolão para fazer uma compra. Cheguei em casa dei um beijo no Newton, arrumei a cozinha e fui para o meu quarto. Peguei uma cenoura que tinha comprado coloquei uma camisinha e comecei a enfiar na minha buceta, como ela ainda estava relachada, sentia pouco a cenoura. Peguei um gel lubrificante passei no meu cuzinho e comecei a enfiar a cenoura, fiquei uns 5 minutos enfiando a cenoura no meu cu. Fui ao banheiro me limpei, coloquei a saia sem a calcinha e chamei o Newton. Pedi para ele deitar no tapete da sala e comecei a chupar aquele monstro, depois fiquei em pé tirei minha saia e pedi para ele segurá o pinto. Agachei naquela posição que as mulheres fazem xixi na rua e sentei de jeito naquele pinto, subia e descia igual uma puta naquele cacete. Saí de cima dele e ele ainda deitado comecei a chupar o seu pinto. Ele estava com os olhos fechados e eu de quatro com a bunda pra cima passei o gel no meu cuzinho e enfiava o dedo sem ele ver. Virei pra ele e falei: -Vem me pega de quatro. Ele posicionou atrás de mim, encostou a cabeça do seu pinto na minha buceta e começou a enfiar, aí falei pra ele: Ei você está no buraco errado, não te falei que seria mais tarde? Senti que ele ficou sem reação e depois começou a forçar a entrada do meu cuzinho, como estava difícil, fomos para a cama e deitei de barriga para cima, puxei as duas pernas para trás e pedi para ele passar mais gel. Ele passava e enfiava um dedo que parecia um pinto. Quando ele encostou e começou a forçar e eu senti que ia entrar peguei um travesseiro coloquei na cara e ele segurando minhas pernas com as duas mãos e aquele cacete na porta do meu cu mesmo lubrificado senti ele arregaçando, quando a cabeça passou ele parou e eu senti meu cu pulsando naquele pinto, pedi para ele ficar parado, depois ele começou a tirar e enfiar devagar para eu acostumar, no cu é diferente, não tem fim, ele enfiava tudo e mexia encostando seus cabelos na minha buceta que estava com os cabelos ralinhos. Fizemos tudo de novo, pedi a ele para deitar e sentei naquele pau, naquela hora não tinha mais cu estava muito aberto, depois de algumas sentadas fiquei de quatro e falei para ele: - Vem, você sabe do jeito que eu gosto né? E ele falou: - Que te arregaça. Hum, mais como eu gosto quando me come de quatro metendo bem forte. Ele segurou na minha cintura enfiou aquele cacete, metendo bem forte, empinei a bunda mais ainda encostando meus seios e minha cabeça na cama, ele ficou meio agachado segurando minha cintura enfiava e tirava até perto da cabeça e depois enfiava de novo, estava uma delicia e passou alguns minutos ele gozou no meu cu que estava arrebentado. Fomos tomar um banho e ficamos só no carinho, como meu marido ia voltar na quarta, na terça-feira fizemos tudo de novo.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.