"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Me assumi Corno e ela Vadia(parte 1)


autor: cornoecapacho
publicado em: 14/08/17
categoria: hetero
leituras: 1145
ver notas


Sou um homem de 45 anos branco baixinho de 165, 80 penis bem pequeno e fino 12 cm casado com uma bela loira de 35 anos com 172 de altura 58 kls siliconada lábios carnudos e muito linda e muito fogosa...Bom lógico que com pintinho de 12 cm e ainda um baixinho,barrigudinho perto dela ainda mais quando de salto alto e vestida de vestido curto que realça seu bum bum e suas cochas carnudas parece estar escrito na minha testa que não dou conta deste mulherão e os homens olham mesmo na minha frente devo ter cara de corno manso e de que não dou conta. Bom e foi o que aconteceu quando em um dia em um de nossos passeios no verão passado numa cidade praiana de Santa Catarina,estávamos caminhando pelo calçadão minha esposa com vestidinho branco bem curto salto alto linda só de fio dental sem soutian o que é raro, e eu de bermuda chinelo e camiseta minha esposa sempre foi bem fogosa mais sempre de respeito na rua estávamos tomando umas cervejas enquanto passeávamos e olhávamos as lojas então eu reparei um negão alto uns dois metros de altura forte malhado só de bermuda e sem camisa e mais um branco forte e bronzeado tbm vi que os dois conversavam e não tiravam os olhos da minha esposa meio que nos seguindo apreciando suas curvas e seu bronzeado realçado no vestido branco,minha esposa fingiu não perceber os dois rapazes que aparentavam em torno dos trinta anos então paramos em um bar de esquina para tomar mais umas cervejas e descansar um pouco os dois tbm entraram no mesmo bar sentaram próximo a nos minha esposa acho que pela cerveja estava faceirinha e deves enquando olhava para os dois que a comiam com os olhos e qual mulher não gosta de ser desejada disse ela olhando para mim...quando percebeu que flagrei seus olhos cuidando os rapazes...eu sorri e disse lógico amor você é mesmo uma delicia e sorrimos...passou alguns minutos o negão veio até nós com um tom meio abusado ignorando a minha pessoa e nossas alianças no dedo e disse para minha esposa sem olhar para mim do lado dela – olá linda loira gostaria de nos fazer compania para tomarmos umas cervejas eu você e meu amigo? Minha esposa sorriu e disse educadamente – eu estou com meu maridinho mais agradeço o delicioso convite. Eu fiquei boquiaberto ao ouvir ela dizer isto acho que por causa da cerveja . o negão retrucou dizendo pode trazer seu maridinho junto kkk. Para minha surpresa ela disse ok já vamos tá gato. O negão foi para mesa e eu perguntei a ela amor o que é isto? Que você disse. Ela me disse ué você não sempre fantasia ser corno na cama e pede para eu te chamar de corno? A anos...então querido relaxa eu disse –mais amor...ela disse com tom bravo e eles notaram - cala-se não tem mais nem meio mais,nunca gostei de negão você sabe mais este é lindo em e nossa que abdomem meu amor e você viu o tamanho deste negão? E ela continuou falando calma meu maridinho só vou tomar cerveja com eles vem vamos...e me conduziu pela mão até a mesa dos caras, ela sentou do lado do negão eu ao lado dela próximo ao outro eu parecia mais um rato perto de dois homens daquele tamanho os dois muito altos...se apresentaram o negão disse- me chamo Leo ele Jean e você linda? Ela respondeu Alexandra ele é o André meu marido. Então ouvi uma coisa que nunca esperei ouvir de outro homem ainda mais na minha cara, o negão disse – kkkk o nome deste baixinho de merda ai não interessa minha linda só o teu,minha delicia. Todos riram menos eu...ela disse para o negão já roçando nas pernas dele ai Leo tadinho do meu maridinho ele é pequeninho sim perto de vcs mais é meu amado maridinho, ai ouvimos outra coisa que nunca imaginei ouvir o negão olhou dentro dos olhos de minha esposa e disse – coisa linda você Alexandra uma delicia toda gostosa com certeza este maridinho que você tem não da conta disso tudo né?mais uma vez todos riram e eu encabulado olhei para o chão sem outra reação o tal Jean disse –Leo você deixou o baixinho envergonhado, o negão disse –mais não deve dar conta mesmo olha esta mulher que mulherão. Riram os trez e eu tbm. Então o negão disse com autoridade Jean paga as cervejas ali e vamos para nosso AP o que acha Alexandra? Minha esposa em mais um movimento que não entendi consentiu com a cabeça concordando...eu fiquei pasmo e disse - amor tem certeza? O Jean já estava no caixa então o negão disse baixinho olhando pela primeira vez nos meus olhos - cale-se baixinho ouvi sua esposa ela quer ir se você não quiser pode ficar...mais acho bom você ir porque estamos sem garçom no AP e tem muita cerveja lá tbm se você não for quem vai nos servir? Fiquei pasmo as palavras dele eram de ofença para mim e minha esposa tbm disse- á amor obedece o Leo ta? Até porque eu quero sim ir e quero você comigo afinal você é meu marido e ao dois riram...ai eu disse- tem certeza os dois disseram juntos- cala-se!! Ela falou só umas cervejinhas estou gostando deste jeito atrevido do Leo. Olhou nos olhos dele e ele disse. Atrevido você não viu nada ainda delicia. O Jean voltou e fomos para o AP deles ali pertinho...no caminho apé na calçada um de cada lado dela elogiando sua roupa seus cabelos seu corpo eu mais atraz como um cachorro apenas seguindo eles....minha esposa rebolava mais que o normal já embalada pelas cervejas entramos no prédio eles já enlaçavam sua cinturinha um de cada lado entramos no elevador e foi ai que vi pela primeira vez minha esposa tão submissa a um homem, nunca imaginei isso dela. O negão disse vem ca ela foi para frente dele ele agarrou forte trouxe contra seu corpo e a beijou na boca como se eu o marido não estivesse ali o Jean por sua vez se encostou por traz passando a mão em sua bunda carnuda lavantando o vestido e cheirando seus cabelos. Eu disse- ei o que significa isso? Os três disseram juntos –cala-se baixinho!! o negão disse- você não da conta e sabe disso! e beijos ela de novo e perguntou –vc esta gostando Alexandra? Ela só gemia e dizia sim aos beijos e sendo agarrada por dois gigantes que se dobravam para acariciar ela ali no elevador eu olhando e não podia dizer mais nada, não entendia minha esposa nunca avia gostado de negão perdeu a virgindade comigo e me amava muito agora estava ali sendo bolinada por dois machos e eu quieto. Chegamos no AP entramos o negão disse- é baixinho já vi que você é corno manso e inútil, realmente não tem pulso nem para proteger sua esposa sendo agarrada por dois machos no elevador agora vi o verme que você é agora ajoelha no chão e sua esposa vai ver que você é pior do que ela imagina...ajoelha corno filho da puta! Gritou eu ajoelhei na hora eles riram minha esposa apenas obedecia sem falar muito..Riram e os três continuaram os amassos eu no chão de joelhos minha esposa agora só de calcinha os dois tiram as bermudas e minha esposa viu ela disse-nnnnossa que isso Leo e Jean que paus enormes são estes o negão tinha uns 25 cm de pau preto enorme e groço o outro uns 22 cm tbm bem groço o Leo ordenou vamos cadela abaixa e chupa teus machos ela obedecia a tudo que ele dizia eu não entendia ela começou a chupar as rolas enormes na minha frente mal cabia a cabeça daqueles paus dentro de sua boca carnuda, minha esposa gemia e babava naqueles paus enormes um branco e um preto o negão dizia -olha corninho a tua esposa tá feliz viu como você nunca deu conta, olha a vadia que ela se transformou corno, tu é corno manso agora vai pegar cerveja na geladeira e anda rápido...sentaram num sofá e minha esposa de quatro sóde calcinha mamando aqueles dois paus enormes...eu humilhado pegando as cervejas parecia sena de filme pornô nunca vi minha esposa daquele jeito tão vadia parecia outra pessoa, busquei as cervejas e eles riram o negão disse -viu vadia como seu marido é um verme obedece teu negão viu cadela?ela concordava com a cabeça e mamava como uma puta que nunca viu pau, eu estava muito humilhado depois de um tempo o negão mandou ela tirar a calcinha rebolando ela obedeceu eu ali, de joelhos de novo pois ele avia mandado agora só com os olhos...eu olhava tudo e meus joelhos doíam o negão safado apenas ria de mim...minha esposa tirou a calcinha o negão mandou -vem cadala senta aqui no colo de um homem de verdade, minha esposa obedeceu achei que ela podia recuperar a conciencia e não sentar naquele pau enorme mais nada ela foi se ageitanado ele a segurou pela cintura ela gemia e a cabeçona grande foi entrando ela gemia louca de tesão acho que até gozou com aquele mastro invadindo ela ela começou a sentar ele a pegou e depois da metade ele socou tudo de uma só vez ela chorou gemeu e gozou por um minuto ela disse me arrombou toda Leo ele apenas sorria e dizia vai cadela vadia começa a rebolar no teu dono vamos putinha...ela obedecia e logo estava gemendo e rebolando e decendo e subindo naquele pau enorme e preto e com o pauzão do Jean na mão...e logo começou a dizer olhando para mim- ai corno que delicia sentar num pau de verdade nossa que negão gostoso que macho,agora tu vai ser corno sempre meu capacho apartir de hoje quem manda em casa sou eu meu corninho ouviu? Concordei ela continuou – agora que eu experimentei um pauzão de verdade senti o gosto de um pau de macho mesmo....agora quero mais... e continuou a rebolar e me chamar de corno manso capacho e sem pulço pois obedeci o negão como um verdadeiro capacho. Ela gozou muito o Leo não segurou e disse- vem vadia dece daí e vem beber meu leite. Eu achei ela não vai fazer isso, engano meu ela obedeceu e saiu e foi reto até o mastro que jorrou porra dentro da boca dela e ela se lambuzou e ele a mandou beber tudo...ela bebeu tudo limpou o cacetão preto e logo ele a ordenou fica de quatro vadia ela ficou o jean chegou e soucou sem do na bucata dela o Leo se posicionou na frente e ela chupava o pau preto agora a meia bomba...eu fiqui de pauzinho duro dentro da calça minha esposa tão recatada ali sendo comida por um pau bem groço e com outro na boca...Jean não aguentou e encheu a buceta dela de porra...inundou seu ventre ela gozou junto e dizia -enche a puta do corno de porra...Jean sai de cima e sentou no sofá escorria porra nas cochas dela e ela continuava a mamar a pauzão do Leo que nesta hora me olhou eu fiquei observando a porra saindo da buceta da minha esposa...ele disse em voz alta –ta esperando o que corno? Vai limpar tua esposa agora com a boca vamos..ainda quero foder mais esta puta, eu não fui ele gritou !ta espendo o que eu? Vamos verme lambe esta puta que quero comer mais ela e deixa bem limpinha para mim. Eu não suportei a ordem e não quis lamber porra lavantei fui até a porta como se fosse embora o negão levantou furioso foi até mim me pegou pelos cabelos me levou até o sofá mandou minha esposa deitar de barriga para cima e esfregou minha cara na porra que saia da boceta dela e disse – lambe corno filho de uma puta, lambe agora e limpa esta vadia da sua esposa vamos...não deu fui forçado a lamber e tive que lamber tudo limpar bem, minha esposa e ele riam de mim, lambi tudo como ele mandava ela chupava o pauzão preto agora bem duro acho que o fato de Le ser cruel dava mais tesão naquele negão safado, ela parou de chupar e disse- agora sai daí corno sai que quero meu negão dentro de mim denovo.me assustei com o que ela fez ela me enchotou com o pé m empurrando todos riram e ele veio colocou ela de quatro e começou a meter a rola preta todinha na boceta dela ainda ordenou- vem corno fica bem do ladinho vendo sua mulher levar tudo isso na boceta e nem reclamar alias ela esta adorando né vadia? Ela apenas concordava e gemia muito...agora eu estava bem de pertinho como ele ordenará sóolhando entrar tudo e sair até a cabeça e ela gemer e dizer -isso que é pau de verdade nossa que machos que eu arrumei. Não demorou muito e o Jean veio de novo com o pau duro por na boca dela....logo logo o negão ordenou ela cavalgar nele ai eu senti a maldade...e isso que lês nem sabiam que minha esposa ama dar o cuzinho, mais o negão ordenou ao Jean agora mete no cu da putinha enquanto eu arrombo esta boceta gostosa hoje vamos mandar a esposa deste corninho toda arrombada embora...e foi o que fizeram ela chorou gemeu e demorou muito para entrar mais entrou e eu ali assistindo minha esposa amada sendo sanduíche de dois machos bem dotados e todos obedecendo aquele negão safado...depois de mais de meia hora fazendo dp na minha amada esposa os dois gozaram dentro...exastos os dois saíram o negão sentou num lado do sofá o outro do outro ela no meio ela deitou de barriga para cima o bnegão arregaçou ela e disse vem corninho tua vez....eu tirei minha calça empolgado achei que ia fuder ela eles riram de mim, o negão vendo o tamanho do meu pintinho riu muito e disse agora sei porque ela esta tão feliz aqui no meio olha isso Jean que pauzinho de criança é este corno? Ai ele disse não ia deixar você comer ela mais até quero ver mete nela para nós rir..eu fui e ele disse- primeiro lambe ela e limpa a porra do negão na tua esposa vamos...eu obedeci e lambi e limpei um pouco minha esposa estava muito arrombada larga e escorria porra do cu tbm onde Jean tinha gozado agora...logo ele ordenou que eu a comece assim de pena aberte eu fui e obedeci até porque estava louco para foder aquela vadia foi o que fiz eles riam muito e perguntavam para ela –senti alguma coisa minha puta? Ela dizia com tom de zombaria para agradar mais ainda aquele negão safado- ai amor mete este pauzinho na sua esposa isso mete corninho já meteu? Não tô sentindo nada...vc esta mesmo metendo em mim e todos riam muito, eu fui muito humilhado eu tbm não sentia nada mais mesmo assim gozei enchi ela de porra...o negão riu e disse o pau dele é menor que meu dedo mindinho tadinha da minha puta ainda vai correr muito atraz deste negão né cadela? Ela disse – com certeza quero muito vcs dois de novo safados me arrombaram sem dó na frente do corninho agora viciei nestas rolas grandes...depois disso os três foram para o banho e minha esposa ainda deu de novo para os dois mais uma vez de quatro na banheira os dois gozaram dentro do cu dela e ela chorou muito com o negão entalado no rabo dela e eu admirado na porta olhando ela loira bronzeada linda e ele negro forte musculoso definido e com o pau inteiro dentro do cu da minha esposa que chorava e dizia olhando para mim – te amo corninho,mais estou muito feliz com estes dois cacetes espero que entenda amo você mais de sexo você é um zero a esquerda preciso de pau mesmo, agora que vi isso o quanto preciso mesmo de machos bem dotados....o negão encheu o cu dela me dizendo- ai corno que mulher gostosa e vadia que você tem deu para dois bem feliz...olha corno tô enchendo o cu da tua esposa de porra...que delicia de mulher corno. Toma vadia. Assim ele encheu ela de novo de leite, depois do banho fomos embora, o negão disse – sábado vou fazer uma festinha sacana aqui no AP traz tua esposa tá corninho? Já sabem o endereço ok putinha? Ela confirmou- claro meus gatos gostosos vou morrer de sdds até La....fomos embora calados até em casa, os dois refletindo a loucura que tínhamos feito mais agora sem chance de voltar atraz...em casa eu a chupei como louco...ainda sai porra da buceta e do cu...coloquei ela de quatro e meti no cu até gozar ela dizia...vai corno goza logo tô cansada deste pauzinho ai, vamos goza logo corno não tô sentindo nada mais quero dormir vamos capacho de negão. Ao ouvir isto gosei feito um corno manso humilhado e agora capacho. espero que tenham gostado do nosso primeiro conto logo logo escrevo como foi nosso segundo dia neste ap e como aquele negão safada do leo se tornou dono de minha esposa e me humilhando muito sempre. seu comentrário é muito importante para nós dois pois somos novos nesta vida de corno manso e vadia safada...e com menos de um ano de realmente assumir nossas posições *** Críticas? Sugestões? Insultos? Elogios? Correções? Seu feedback será sempre apreciado e sempre que possível respondido. Desde já, agradeço.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.