"Os mais excitantes contos eróticos"

 

PASSEIO DE MOTO AOS DOMINGOS


autor: bethio
publicado em: 17/07/17
categoria: hetero
leituras: 638
ver notas



Meu nome é Dennys, casado, 39 anos e o que vou contar aconteceu há três anos e marcou definitivamente minha vida.


Quando tudo aconteceu eu trabalhava e morava em Cabo Frio RJ, tinha uma


vida muito confortável, porém normal. Se não fosse uma linda vista para o mar de meu apartamento diria que tinha uma vida bem comum.


Para vizinhos de porta com nosso apartamento, mudou-se um casal extremamente bonitos e simpáticos. Ele, Marcos e ela Elaine com idades próximas de nossa.


Marcos era um homem muito atraente, por volta de 1,90mt de altura corpo

malhado e um bronzeado de praia de dar inveja. A nossa amizade se estreitou muito rapidamente por conta da simpatia do casal. Sempre que nos encontrávamos em nossa casa ou na deles recebíamos um abraço tão apertado tanto de um como do outro que me deixavam sem graça. Nós não saiamos da casa deles e eles da nossa. Eu já havia percebido que Marcos além de ser super atencioso comigo me olhava de maneira estranha que as vezes me deixava encabulado. Uma noite eu e a esposa prontos para dormir eu comentei com ela sobre isto, então ela me disse que já havia percebido e que seria um desperdício se ele fosse gay e me disse que achava ele muito lindo.

O que eu não podia dizer é que também achava e que ele mexia comigo de maneira incomum. Nossas vidas seguiam a cada dia mais próximas e o que eu sentia por ele ficava mais acentuado. Eu tinha o costume de todos os domingos, principalmente os ensolarados de sair de moto e passear nos lugares distantes aproveitando a brisa do mar. Neste domingo quando sai

Marcos estava na calçada e acenou todo sorridente eu respondi mas não parei só voltando no inicio da tarde. Confesso que arrependi de não ter parado e chamado para sair comigo, poderia ter sido muito prazeroso .

Assim que cheguei em meu andar dei de cara com Marcos que me disse não saber que eu tinha moto e que iria adorar se eu o convidasse no próximo passeio. Eu respondi que ficasse tranquilo que no domingo seguinte ele seria meu convidado, ele respondeu que mal poderia esperar. A semana custou a passar, eu não esquecia Marcos e ficava fantasiando como seria nossa saída.

Enfim o fim de semana chegou e no sábado comemos uma pizza em sua casa e confirmamos o giro de domingo. Aquela noite custei pegar no sono.

no dia seguinte bati em sua casa e ele já estava pronto me esperando, admito que me surpreendi, pois ele estava com sunga de banho e com a camisa jogada no ombro. Passado o susto descemos para a garagem, pegamos a moto e saímos. Eu ainda estava bastante ansioso com aquela situação, mas

procurei me acalmar e prestar atenção no transito. Quando saímos do prédio Marcos sentado em minha garupa manteve distancia e segurava na lateral da moto. Até aí tudo bem, mas assim que afastamos de nosso bairro ele me disse que como não tinha hábito de andar de moto estava bastante inseguro e pedia para se segurar em mim. Eu disse que sim, mas aquilo foi uma injeção de adrenalina fazendo meu coração bater mais forte. Marco se ajeitou no acento segurou em minha cintura e disse perto de meu ouvido que agora sim, ele se sentia seguro, eu senti um arrepio correndo o corpo todo.

Nestas alturas nós já estávamos bem distante do centro da cidade, foi quando senti Marcos se encostar totalmente em mim, me dando uma sensação única e jamais sentida. Eu podia experimentar o calor de seu corpo e seus pelos em minhas costas. Fiquei totalmente sem ação e sem atitude, agora meu coração estava disparado. Guiando a moto devagar prestava atenção no caminho e usufruía aquela experiência deliciosa. Marcos percebendo que eu não tinha reação contraria, passou seus braços em volta de meu corpo me apertando contra si falava coisas gostosas em meus ouvidos me deixando completamente fora de mim. Eu não acreditei quando Marcos me pediu que levantasse um pouquinho pois tinha uma surpresa,

quando voltei ao acento sentei sobre o pau de Marcos, isto em plena estrada. Meu tesão foi a mil, então perguntei se esta louco e com a voz embargada disse que sim, estava louco por mim. Eu sentia o pau dele latejando entre o banco e meu cuzinho. Sentado em cima de um pau quente e duro com Marcos me apertando por trás me fez gozar um pouquinho dando um prazer

até então inteiramente desconhecido. Marcos estava alucinado de tesão, então me pediu para abaixar a parte de trás da sunga foi quando senti seu pau também melado na minha portinha. Daquele momento em diante ele não precisava pedir mais nada, podia fazer o que quisesse comigo, pois eu estava completamente entregue à Marcos. Como nós estávamos em lugar bem deserto, Marcos mandou que entrasse em uma estrada de terra que depois verificamos dar em uma praia desabitada. Era um lugar lindo, com alguns coqueiros e umas pedras mais adiante. Marco com seu corpo todo ligado a mim deu uma mordidinha em minha orelha e mandou que fosse para aquelas pedras. Meu tesão não tinha mais controle, eu imaginava o que ia acontecer

e não queria fazer nada para impedir. Chegamos as pedras e verificamos que estávamos totalmente sós. Marco fora de si sentou-se colocando o pau

para fora da sunga e me mandou chupar. Eu não sabia o que fazer, embora morrendo de vontade,nunca tinha feito aquilo. Então ele me pegando pelos braços me puxou contra si me deu um beijo e me forçou a ficar de joelhos em sua frente. Eu não tinha outra alternativa, primeiro que ele era muito forte e segundo...... eu já queria chupar aquela delicia. Que delírio,

não imaginava chegar a tamanho êxtase, tudo em volta desapareceu só

explorava e apreciava aquele membro em minha boca. Marcos irrequieto se debatia para não gozar na minha boca, foi então que percebi um sabor diferente e conclui que ele havia gozado um pouquinho na minha boca.

Eu fiquei alucinado por dar prazer a um homem e completamente fora de mim pedi e quase implorei que me comesse. Marcos me virou de costas me mandou ficar de quatro e colocou a cabecinha no meu buraquinho, aquilo era um sonho eu estava delirando, como estava gostoso minha primeira vez, mas eu queria mais então comecei a empurrar meu corpo para trás sentindo aquele membro me penetrando bem devagar. A sensação que tive é que iria desmaiar de tanto prazer. Meu corpo estava mole, minha visão turva e meu

coração batia a mil, então senti o saco de Marcos bater em mim e tive certeza que ele estava todo dentro de mim. A sensação de prazer era única

se sentir todo preenchido era um fascínio. Comecei a fazer movimento para trás e para frente massageando aquele pau com meu cuzinho.

Marcos não estava aguentando mais, seu pau pulsava dentro de mim aumentando minha excitação e anunciando que iria gozar.

Marcos não se conteve, começou a gemer alto e despejar seu líquido no meu cuzinho. Eu sentia seu pau pulando dentro de mim e os jatos de Marcos me enchendo todo. Eu fiquei tão excitado que gozei como nunca junto com ele e sem me tocar. Marcos e eu ficamos ainda mais amigos e agora amantes.

Nosso caso durou aproximadamente 4 anos, todo domingo eu me entregava a ele e sempre parecia ser a primeira vez de tão gostoso que era.

Antes de me mudar de Cabo Frio, Marcos me relatou que havia contado tudo sobre nós para sua mulher e que eles transaram por diversas vezes com ele contando a ela como era nossos encontros. Eu fiquei apavorado e só me acalmei pois ele contou que ela adoraria um programa a três vendo ele me comer. Isto aconteceu e foi maravilhoso, mas contarei futuramente.
Como disse, Marcos marcou definitivamente minha vida, mas todo que é bom também acaba meu contrato com a empresa expirou e tive que mudar de Cabo Frio.

Se você gostou deste relato vamos trocar sms por e-mail






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.