"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Uma noite de amor !


autor: Quell
publicado em: 17/07/17
categoria: hetero
leituras: 941
ver notas



Me chamo Alice, tenho 21 anos, sou casada com Eduardo 28 anos, um homem alto e lindo, sou apaixonada por ele. Vou contar uma história comum que aconteceu recentemente conosco.

Era um dia normal, semana corrida, dias corridos, eu e o maridinho quase não nos víamos, eu já estava morrendo de saudades dele, louca para ter uma noite daquelas.

Somos casados a 3 anos mas na correria do dia a dia ficamos vários dias sem transar e sempre que a gente se pega a cama pega fogo. Cheguei do trabalho mais cedo, aproveitei que seria um dia que ele também chegaria mais cedo provavelmente mais descansado.

Tomei um banho, vesti uma lingerie preta de renda, que tinha comprado a alguns dias mas sem oportunidade de usar. Pouco tempo depois ele chega, fui a porta recebe-lo só de lingerie e uma sandália de salto finíssimo.
Falei: Boa noite!
Me encostando no portal da porta mexendo no cabelo.
Ele nem respondeu me deu um beijo longo, e calmo daqueles que te deixam nas nuven levei ele para o quarto ele me jogou na cama, fez carícias no meu corpo falando o quanto eu estava linda.

Convidei para uma taça de vinho, que ele logo aceitou. Perguntei sobre seu dia, nessa brincadeira lá se foram umas três taças de vinho, estamos animados, nos beijando e nos amando. Ele me colocou de bumbum para cima, me dando mordidas, jogando vinho e bebendo "direto da fonte" e assim começou uma bela chupada, me colocou de quatro e foi me chupando com muita vontade, fazendo elogios e falando o quanto gosta de chupar minha bucetinha, eu já estava quase gozando quando de repente eu sentir ele aninhando seu pau na entradinha da minha buceta, colocou de uma vez, que sem muita dificuldade deslizou me invadindo. Aquele pau grande e quente. Não resisti e acabei gozando, ele continuou em um ritmo e logo eu estava gozando de novo.

Mudamos de posição onde nos beijávamos o tempo inteiro. Dessa vez um sexo diferente, muito calmo, muito carinhoso, muitos beijos e declarações, fazia tempo que não transávamos assim. Deve ser porque amamos uma boa putaria. Ficamos assim por mais alguns minutos, já estava perdendo as forças. Ele logo anunciou que iria gozar e gozamos juntos, por fim mais uma taça de vinho e um bom banho pra relaxar. Olhei para o relógio desesperada, ele pediu pra relaxar e me lembrou que no outro dia não íamos trabalhar, e sem nenhuma preocupação tomamos mais uma taça de vinho e começamos tudo de novo.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.