"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Amigo virtual pt. 1


autor: escarlate
publicado em: 26/05/17
categoria: hetero
leituras: 919
ver notas


Gil. Era meu melhor amigo. Pelo menos, virtualmente. Era um cara extremamente inteligente. 26 anos, formado em matemática, trabalhava no fórum de uma cidade a 129km da minha. Tinha um sorriso lindo que formava covinhas quando sorria. Era mais alto poucos centímetros que eu (Isso eu sabia porque ele falara a altura).
E virgem. Não é estranho? Em pleno 2014, um homem de 26 anos virgem? Sim, ele era. E pelo que demonstrava, nem ao menos sentia vontade de transar. Gil era muito cdf. Cheguei por vezes a imaginar que era gay.
Amigos há três anos. Nunca havíamos marcado de nos ver. Não sentíamos necessidade disso. Nossa amizade pairava sobre um manto de irmandade. Contavamos tudo um ao outro e dessa forma estabelecemos uma relação saudável e confiável.
Todas as noites, após as 23:00hs, ligavamos a webcam e passávamos o resto da noite jogando xadrez. Conversando, rindo, jogando. Uma noite, no entanto, ele não estava online no horário de sempre. Estranhei, mas acabei pensando que ele tivesse tido algum compromisso. Vesti o baby doll e me acomodei na cama, com o notebook no colo. Perto da uma da manhã, estava morrendo de sono. Decidi que ia dormir quando recebi o convite dele para conversa de vídeo.
- Nossa... Desculpe se... te acordei....
Ele parecia embaraçado.
- Não me acordou. Ia dormir agora. Demorou a aparecer!
E ele me explicou que precisou resolver um problema no carro do pai. Havia saído tarde do trabalho e ficara na casa dos pais até aquela hora. No momento não entendi o porquê, mas ele parecia envergonhado. Insisti, mas ele não quis falar nada. Jogamos apenas uma partida e, pelo que eu lembre, dormi antes mesmo de desligar o notebook, porque logo cedo quando acordei, tinha uma mensagem de Gil no celular.
"Você fica linda dormindo. Tenha um ótimo dia! "
Eu sorri. O dia transcorreu tranquilo. No horário de sempre, Gil me mandou uma mensagem.
"Está acordada? "
"Estou sim. Porquê? "
"Não vou ligar a web hoje"
"Ue... Porquê? "
"Posso me apaixonar vendo você dormir de novo. Parece um anjinho rsrs "
Eu ri. Ele só podia estar brincando.
"Kkkkkkk devo ficar linda mesmo. Com os cabelos espatifados então! "
"Falo sério. Você é gata. Mas te ver dormir, uau, mexeu comigo. "
"Oi? "
Fiquei intrigada. Ele estava falando sério ou brincando?
"Vamos mudar de assunto? Rsrs Me fala como foi seu dia"
"Foi normal, eu acho. Muito trabalho e gente chata como sempre. E o seu? "
"Sem novidades... O carro de pai teve que ir pra oficina mesmo"
"Bom, você não é mecânico né? Kkkkkkk"
"Não mesmo. Meu dom é outro"
"E qual é? "
"Me meter em confusão ".
"Ue... Porquê tá dizendo isso?
"Porque me enrasquei sem perceber... "
"Explica. To perdida"
"Deixa quieto"
"Fala logo! "
"Sério, deixa pra lá... "
"Liga a web"
"Não"
"Liga logo! "
"Não! "
"Vou dormir e te deixar só! "
"Não quero ligar!!! "
"E não grite comigo! "
"T_T"
"Liga logo essa bosta ! Quero te ver! "
Ele ligou. Estava com os olhos vermelhos, a camiseta do Flash, os óculos refletindo a imagem da tela do computador. Estava sentando com as mãos cruzadas sobre a boca.
- Satisfeita?
- O que está havendo? - perguntei.
Ele balançou a cabeça.
- Nada.
Eu o conhecia bem demais. Ele não estava nem olhando diretamente para a câmera.
- Fala logo!!!
- Vai dormir, Mi.
Me irritei. Fechei o notebook e deitei. Ouvi o celular tocar. Uma, duas, três vezes. Silenciei-o. Não consegui dormir mas não iria atendê-lo. Minutos depois recebi uma mensagem dele.
"Não fica chateada. Eu só não sei como te contar o que aconteceu ontem. Não é algo do meu feitio e eu não sei porque aconteceu. É só que fiquei te olhando dormir depois que você caiu no sono. E estava tão linda, tão serena. Meu Deus, nem acredito que vou confessar isso. Fiquei excitado te vendo dormir. Seu baby doll deixa uma parte dos seios à mostra. Afff... Não me mate. Sou horrível nisso. Desculpa. "
Fiquei paralisada quando li. Não sabia o que fazer. Se respondia, se deixava passar. O fato é que deixei pra responder pela manhã, quando estivesse mais lúcida. A verdade é que não dormi à noite imaginando o que Gil tinha visto e como ele tinha se sentido ou reagido.
Na manhã seguinte, enviei-lhe uma resposta.
"Eu achei que fosse algo grave... rsrs Não se preocupe, isso é normal. Você é homem, se excitar é prova de que está vivo. Não vou matá -lo por isso. Mas por fazer tanto mistério sim. "
Mas não foi bem assim. Ficamos diferentes um com o outro. Percebi que os olhares dele mudaram em relação à mim. Estavam mais curiosos e atentos quando me movia em frente ao PC. Da mesma forma, Ele perguntava mais sobre mim, sobre o que fazia. E eu passei a vê -lo além da amizade. Como seria uma noite com ele? Como seria ser abraçada, tocada, beijada por ele?
Eu queria testa-lo. E quando meus pais viajaram, era a oportunidade perfeita. Deixei a luz do quarto acesa, deitei na cama só de calcinha e sutiã e liguei a web. O cumprimentei e ele sorriu. Deu uma geral com os olhos.
- Está sozinha hoje?
- Estou. Como sabe?
- Você me disse que só fica de calcinha quando está só. E a propósito, bela calcinha.
Eu ri. Virei a bunda para a webcam e rebolei um pouquinho para ele.
- Tem um lacinho vermelho aqui, está vendo?
Vi Gil se ajeitar na cadeira, escorregando para baixo.
- Não faça isso...
- O quê?
- Mostrar a bunda pra mim assim. Deixe de ser pervertida!
- Pervertida? É você quem está pensando o que não deveria!
Sentei de pernas abertas na frente do notebook. A calcinha era de renda transparente. Sei que ele via mais do que podia. Pude notar certa agitação de sua parte por trás da web.
- Sabe o que estou sentindo agora? - perguntei.
- O que?
- Tesão! - eu ri.
- Aff.... Pára, sério....
Gil se encolheu na cadeira, desconcertado.
- Não vou me masturbar pra você. Solitário é mais gostoso.
Vi que ele meneou a cabeça, sorrindo. Começou a digitar.
"Teria coragem? "
"De quê? "
"Se tocar... "
"Pra você? "
Ele sorriu. Estava sem graça e afirmou com a cabeça que sim. Como resposta, sorri, passando a mão sobre a calcinha com as pernas entre abertas. Gil passou as mãos pela cabeça, encostando-se na cadeira. Sorriu.
"Você é doida! "
"Quer que eu faça isso? "
"O quê? "
"Me tocar... "
Ele ficou pensativo. Sorriu em seguida.
"Você quer fazer isso? "
"Perguntei primeiroooooooooooo! "
Gil sorriu. Tampou o rosto com as mãos e balançou a cabeça que sim.
Não esperei o segundo pedido. Comecei a acariciar-me por cima da calcinha, num ângulo que ele pudesse ver tudo em detalhes. Passava o dedo para cima e para baixo. Apertando o tecido contra a carne já molhada.
"Continuo? "
Gil respirou fundo. Seus olhos fixos em mim.
"Sim... "
E eu continuei. Afastei para o lado o elástico da calcinha e mergulhei dois dedos à procura do meu clitóris. Percebi pelo vídeo o momento em que Gil apertou de leve o próprio volume.
"Me acompanha... "
"Eu nunca fiz isso.... "
"Para tudo há uma primeira vez... "
Ele ficou envergonhado. Não tirou para fora o que eu estava tão curiosa para olhar. Apenas deslizou a mão por dentro da calça e percebi que se masturbava. Ele mordia os lábios enquanto eu me acariciava. Tirei a calcinha por completo para ficar mais livre. Deixei os seios à mostra. Me masturbava lentamente, passando o dedo em voltas ao redor do meu clitóris. Depois voltava penetrando-me suavemente. Estava tão entretida nisso que só lembrei de Gil segundos antes de gozar. Por isso, olhei bem para ele enquanto me derretida num orgasmo alucinante. Segundos depois, Vi Gil arquear sobre a mesa, gemendo baixinho. Estava feito.
Ele sorriu.
"Uau..."
Eu sorri. Não sabia o que dizer. Nem precisava. Me despedi dele com um beijo mudo e acabei dormindo ali mesmo.
Na manhã seguinte, Ele havia mandado outra mensagem.
"Sobre ontem, Eu ainda não sei como reagir. Mas foi muito bom. Você é linda e, com toda a extensão da palavra, muito gostosa. "
Eu ri lembrando da cena. Que loucura!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.