"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Transei na escadaria da faculdade


autor: lulu_zinha
publicado em: 23/04/17
categoria: aventura
leituras: 4572
ver notas


Olá safadinhos.
Como meu namoradinho não conseguiu apagar todo meu fogo este final de semana resolvi escrever mais um conto para vocês.
Bem, vou me descrever primeiramente porque teve um leitor que pediu hahaha. Então queridinho, viu como atendo seus pedidos? 66’
Tenho 1,60m, pele branquinha, cabelo castanhos claros na altura da cintura, olhos azuis. Sou gordinha, mas daquelas que todo homem para pra olhar. Coxa grossa, bunda redondinha, peitos na medida certa e com uma bucetinha bem carnudinha e rosadinha.
Este meu conto aconteceu no final do ano passado na universidade que estudo. Meu namorado estuda na mesma universidade, mas mesmo assim, não deixo de aprontar escondido.
Certo dia conheci pelos corredores um gato do mesmo curso que o meu. Ele quase nem sabia disfarçar quando passava por mim. Recebi o convite de amizade dele no facebook e assim começamos a conversar.
Toda vez que ele passava por mim pelo corredor ele dava aquele sorrisinho safado. E vamos e viemos, esses sorrisos safados ganham qualquer mulher.
Em um certo dia em uma aula insuportável recebi uma mensagem do gato com a seguinte pergunta:
“ E aí gostosa, fiquei maluco com esse teu vestidinho, topa vir aqui no último andar na escadaria me encontrar e ganhar uma surpresinha?” Como eu estava morrendo de tesão resolvi ir.
Quando cheguei lá o gato já estava me esperando como aquela cara de safado que estava louco pra fuder.
Quando cheguei ele me puxou para perto dele e no meu ouvido falou a seguinte frase:
- Topa transar comigo aqui mesmo, com o perigo de ser pega a qualquer momento e sabendo que o corninho do teu namorado está na sala de baixo?
Olhei para ele e respondi:
- Olha gato, eu topo. Só que vai ter que encher minha bucetinha com a tua porra.
Não demorou 3 segundos aquele macho me agarrou com mais força e começou a me beijar com beijos quentes e várias mordidinhas na minha boca.
Começou a beijar meu pescoço senti sua mão subindo por baixo do meu vestidinho em direção a minha bucetinha que já estava encharcada de tanto tesão.
Ele então começou a mexer gostoso no meu grelinho e começou a estimular e fiquei cada vez mais encharcada. Soltei as alças do meu vestido que caiu com tudo no chão e ao ver que estava sem sutiã ele caiu que nem criança faminta com a boca nos meus seios e mamou deliciosamente. Não aguentei e comecei a gemer. O safado percebeu que eu gostava de adrenalina e falou baixinho no meu ouvido:
- Geme cachorra, geme pro corninho ouvir na sala de baixo. Ele deveria aqui ver a cara de putinha que tais.
Ao falar isso, abri o zíper da sua calça e vi o volume delirante que estava seu pau naquela cueca branca (meu delírio). Baixei a cueca e aquele pau saltou em direção a minha boca. Chupei que nem uma cadela aquele pau grosso delicioso, lambia ele todinho, mas quando eu chupava só a cabecinha aquele guri urrava de tesão. Comecei a punheta-lo e chupa-lo ao mesmo tempo até que ele anunciou seu gozo. Bebi todo o leitinho que aquele pau delicioso jorrou na minha boca.
No mesmo instante ele me deixou na escada e tirou minha calcinha vermelha de renda e fio dental e começou a me chupar como um louco. Ele me fodia com aquela língua deliciosa que tesão!!! Eu gemia muito e aquela adrenalina de poder ser pego a qualquer hora me deixava ainda mais maluca, gozei como louca na boca dele.
Olhei para os olhos dele e supliquei:
- Vai, me fode. Coloca essa tora dentro da minha bucetinha paertadinha. Me abre todinha seu vagabundo. Estou louca pra receber pau. Me chamou, agora me da tudo que tenho direito.
Ao fechar minha boca aquele pau já tinha afundado dentro da minha buceta naquele vai e vem com pressão. Nossa eu cheguei a berrar de tesão. E ele amando ver meus olhos virarem de tanto tesão. Não aguentei muito e gozei muito naquele pau. Ele metia com muita força e sem parar. O suor daquele gato estava pingando e a cara de tesão dele me levava a loucura.
Depois de foder muito nessa posição ele me pegou e me virou de quatro e disse:
- Então quero ver minha puta safada gritar ainda mais de tesão. Não falasse que de 4 é sua posição favorita? Então agora aguenta.
Com isso, ele meteu com tudo me levando ao delírio, ele metia muito forte e eu estava nas nuvens. Eu berrava, estava subindo as paredes de tanto tesão. Ele socava aquele pau delicioso na minha buceta como se não tivesse comido alguém a muito tempo. Ficamos nessa foda gostosa por mais 10 minutos até que ele anunciou o gozo. Ele começou a meter com muita força até que inundou minha bucetinha com sua porra deliciosa e eu gozei gostoso junto.
Ele deitou do meu lado e ficamos conversando um tempinho. Coloquei minha roupa e fui para sala. Até hoje de vez em quando nós se pegamos na escadaria ou no estacionamento da universidade no seu carro.
Toda vez que ele passa por mim, ele me come com os olhos e eu quase não gosto de provocar, sempre dou uma piscadinha e mando um beijinho.
Espero que tenham gostado desse conto verídico gente.
Deixem seus comentários sobre o conto.

Beijo com uma mordida bem gostosa a todos.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.