"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Aplausos no bar!


autor: ElSonhador
publicado em: 23/04/17
categoria: hetero
leituras: 1147
ver notas


Já passava da meia noite, quando recebo um whats de minha ex namorada, que havia chegado em minha cidade, de férias, e precisava me entregar alguns pertences que havia deixado na casa dela quando teve que ir embora as pressas para Manaus, pois havia passado em concurso e o prazo para ela se apresentar estava se exaurindo, juntou todas as coisas e encaixotou as, levando as consigo para a capital manauara, assustei com a chamada, pois não imaginava vê la tao cedo. Pois estava completando um ano que não nos falamos mais.
Ela, Leticia, e uma delicia de mulher, a mulher mais fogosa que eu conheci, escandalosa, geme alto, grita na hora de gozar, dar tapas, ou seja, uma loucura na hora que goza, ate acho que o Luan Santana deve ter feito a musica para ela quando diz “vamos acordar esse prédio, fazer inveja pro povo”. Por inúmeras vezes fui multado em meu condomínio por barulhos excessivos, pois ela não aguentava “gritar mais baixo”, sempre que transávamos e era todos os dias, minha campainha não parava de tocar e isso a deixava com mais excitação ainda.
Tudo isso voltou a minha mente enquanto estava indo encontra la em um barzinho, tomei um banho rápido e direcionei me para aquele encontro, parecia que estava sonhando!
Ao chegar ao ponto de encontro ela, que já estava la, veio em minha direção! Foram uns 30 metros de caminhada ate me encontrar, quando vi que ela vinha em minha direção fiquei pasmado! Como estava linda e gostosa, de longe dava para ver seus seios “agora siliconados” querendo saltar de dentro de seu vestido, enquanto vinha em minha direção, não tirei os olhos de dentro de seu decote.
Meu pau já estava duro, impressionante, seu caminhar de “camelo” (dança do ventre), me hipnotizou, sabe quando a víbora encanta a sua presa, antes de dar o bote final, mordendo a vitima e sugando lhe a vida. Pois assim que eu me sentia vendo aquela obra de arte divina vindo em minha direção.
Ao chegar a mim deu-me um beijo na face e abraçou-me carinhosamente, com a saudade de dois amigos, mas ao sentir meu corpo no seu ela percebeu que ainda me excitava e falou em meu ouvido que estava com saudades dele dentro dela, ao falar isso apertei seu corpo junto ao meu e beijamo-nos loucamente na frente de quase 300 pessoas, sua respiração ofegante era prenuncio de que iriamos nos conectar.
Fomos andando de mãos dadas ate o banheiro feminino onde só havia uma cabine, fechamos a porta e abri o zíper de seu vestido. Que corpo, estava mais gostosa de que quando fora para Manaus, abaixei me beijando seu corpo enquanto ela acariciava minha cabeça, tirei sua calcinha e lambi seu liquido nela, exalava perfume indelével.
Tirei minha camiseta e coloquei sobre a pia do banheiro, que era de mármore, e comecei a chupar aquela fruta, ela deixava sair um doce néctar de dentro dela e um aroma dos mais encantadores que meus sentidos poderiam imaginar. Gemia baixinho, pedindo para eu morder com forca seu grelinho, que eu chupasse ele ate ele esticar todo, foi o que eu fiz, ela gozou em minha boca, isso mesmo, senti seu liquido quente e doce saindo de sua gruta, ela realmente sempre ejacula, além de ser poli orgástica, limpei sua bucetinha e desci-a da pia, encaixando sua gruta em meu pau latejante, não e grande, mas faz cada coisa. O som ambiente era alto e ela começou a fazer escândalo com minha vara dentro dela, meti meu cacete mais fundo que podia e ela gritava e urrava como uma cadela no cio, querendo escapar do pau inchado do cachorro. Meu deus, que delicia, gozou mais duas vezes e eu gozei dentro dela, como há um ano não havia gozado. Ela me disse que havia um ano que não tinha um gozo como aquele e que também achava que nunca mais teria. Saímos do banheiro e pasmem fomos aplaudidos pelos presentes, pois, achávamos que o som cobriria os gemidos dela. Ficamos lisonjeados e fomos tomar uma Proibida puro malte.
De sua nota
Email> marcelo.obbara@gmail.com




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.